Queixas de saúde em professores universitários e sua relação com fatores de risco presentes na organização do trabalho

Emilse A. M. Servilha, Máryam de P. Arbach

Resumo


Introdução: Os fatores de risco organizacionais podem comprometer a saúde de docentes pela especificidade das atividades que desempenham. Nessa perspectiva, o objetivo desta pesquisa é investigar a relação entre condições organizacionais do trabalho e queixas de saúde em professores universitários. Material e Método: 85 professores, nas modalidades tempo integral (TI) e horistas (HO), responderam a um questionário com informações pessoais, profissionais e de saúde. Cada risco ocupacional foi analisado nos dois grupos e correlacionado com os problemas de saúde por meio da análise estatística. O nível de significância foi de 5%. Resultados: Na relação entre organização de trabalho e saúde foi significativo, no grupo TI, carregar peso e alteração vocal (p=0,008); indisciplina em sala de aula e doença osteoarticular (p=0,049). No grupo HO mostraram associação positiva: supervisão constante (p=0,017) e carregar peso com frequência (p=0,04) com queixa osteoarticular; supervisão constante (p=0,004) e local inadequado para descanso (p=0,028) com queixa de alteração vocal; carregar peso com frequência (p=0,026), estresse no trabalho (p=0,046) e indisciplina em sala de aula (p=0,004) com queixas emocionais; interferência dos fatores ambientais na vida pessoal e na saúde (p=0,003) com distúrbios auditivos. Conclusões: Os fatores de risco como carregar peso, indisciplina em sala de aula, supervisão constante, local inadequado para descanso e estresse no trabalho precisam ser equacionados, devido à sua associação com queixas vocais, osteoarticulares, emocionais e auditivas. O fonoaudiólogo pode assessorar na preservação vocal e indicar mudanças que tornem o trabalho mais salutar.

Palavras-chave


saúde do trabalhador; docentes; esgotamento profissional; voz; distúrbios da voz

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.