Acompanhamento do desenvolvimento da função auditiva em crianças sem e com indicadores de risco para a surdez

Dayane D. Didoné, Letícia R. Kunst, Tainara M. Weich, Ana C. Ourique, Cacineli M. de Franceschi, Tania Tochetto

Resumo


Introdução: Os neonatos com indicadores de risco para surdez podem ser suscetíveis a alterações do desenvolvimento auditivo durante o primeiro ano de vida, o que repercurte sobre a aquisição da linguagem. Objetivos: Verificar a ocorrência de indicadores de risco e comparar os resultados das avaliações comportamentais em crianças sem e com indicadores de risco. Métodos: Foram avaliadas 159 crianças, sendo 66 com e 93 sem indicadores de risco, consideradas ouvintes na Triagem Auditiva Neonatal. Entre seis e 32 meses foram reavaliadas quanto à maturação das vias auditivas. O nível mínimo de resposta para sons calibrados foi pesquisado nas frequências de 500 a 4000 Hz, nas intensidades de 20 a 80 dBNA. A resposta esperada foi a localização da fonte sonora. As respostas comportamentais para sons não calibrados foram pesquisadas por meio de instrumentos sonoros, nos planos lateral, superior e inferior. O reflexo cócleo-palpebral também foi pesquisado utilizando o instrumento agogô. Resultados: Apresentaram indicador de risco para a deficiência auditiva 41,5% das crianças, sendo histórico familiar de perda auditiva o indicador isolado mais frequente e prematuridade associada à internação em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal a associação predominante. Na avaliação comportamental houve diferença entre os resultados das crianças sem e com indicadores de risco apenas para os sons não calibrados (p=0,0020). Conclusão: Do total de crianças avaliadas 41% apresentaram indicador de risco para surdez. A presença de indicador(es) de risco para a deficiência auditiva produziu efeito apenas sobre as respostas para sons não calibrados.

Palavras-chave


audição; indicador de risco; surdez; diagnóstico precoce.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.