Entre o cuidado normalizador e o descuido transgressor: resistindo aos ditames identitários dos sujeitos da saúde

Fernando de Almeida Silveira

Resumo


A questão do cuidado é um tema-chave na produção do conhecimento em ciências da saúde. Este artigo apresenta a constituição histórica do sujeito de cuidado, compreendendo "cuidado" enquanto dispositivo, elemento e enunciado-chave na constituição de discursos, saberes e poderes sobre os corpos e almas de sujeitos apropriáveis enquanto cuidáveis. Tomando como exemplo a genealogia das sexualidades periféricas, verificou-se que é nos jogos de discursos do cuidado que se vislumbra o sujeito do cuidado - como também, o ato de cuidar - não apenas em sua acepção positiva de zelo e precaução, mas em sua concepção limítrofe do incalculado, o impensável, o imprevisível, o fortuito, o inopinado, o inesperado, o desmazelado, o ocasional. Ou seja: o que escapa ou o que foge às diagramações dos dispositivos de ser cuidável na edificação de um sujeito resistente, dentre outras estratégias, aos processos de medicalização ostensiva. Considera-se que, para a constituição de uma ética existencial insubordinada a tais dispositivos totalizadores do cuidado, o descuido emerge enquanto possibilidade estratégica de recusa aos processos cristalizadores da identidade do sujeito da saúde.

Palavras-chave: Foucault, cuidado, saúde, subjetivação.

ABSTRACT:

The issue of care is a key-issue in the production of knowledge in health sciences. This article presents the historical constitution of the subject of care, comprising ìcareî as a device, element and key-statement in the constitution of discourses, knowledge and powers over the bodies and souls of subjects that they can be appropriated. Taking as an example the genealogy about the peripheral sexualities, it was found in the set of discourses of care that the subject of care is perceived - as well as the act of caring - not only in its positive sense of zeal and precaution but, in its the unthinkable, the unpredictable, the unpredictable, the fortuitous, the unexpected, the unexpected, the slovenly, the casual. That is to say: what escapes to the diagramming of the devices to be careful in the construction of a resistant subject, among other strategies, for the processes of ostensive medicalization. It is considered that for the constitution of an insubordinate existential ethics to such totalizing devices of care, carelessness emerges as a strategic possibility of refusal to the cristallizateur process from the identity of the health subject.

Keywords: Foucault, care, health, subjectivation.



Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.