REALIDADE AUMENTADA COMO APOIO À APRENDIZAGEM DE POLIEDROS

Roberto Carlos Delmas da Silva, Carlos Alberto Vasconcelos

Resumo


As Tecnologias Digitais (TD), como smartphones, tablets e outros dispositivos, são usadas por variados setores da sociedade para informar, comunicar e disseminar conhecimentos. No ambiente escolar, as TD, por meio do uso de aplicativos, estão começando a conquistar espaços como recursos didáticos para apoio à aprendizagem de conteúdos. Dentre as TD, temos a Realidade Aumentada (RA), um sistema computacional que se apresenta como a sobreposição de ambientes e objetos virtuais (textos, imagens, sons, figuras tridimensionais) sobre um ambiente real. A experiência docente na área de Matemática, bem como pesquisas acadêmicas, revelam algumas dificuldades dos alunos ao estudarem assuntos referentes à geometria espacial, principalmente quanto às representações das formas tridimensionais usualmente representadas nos livros e lousas no formato bidimensional, dificultando o melhor entendimento das características da forma geométrica visualizada. Desta forma, a RA, disponível em plataformas móveis por meio de aplicativos, que contém em suas especificidades a representação de objetos tridimensionais, pode amenizar ou sanar os obstáculos enfrentados pelos discentes na visualização e interpretação das formas geométricas espaciais. Este artigo - recorte de uma pesquisa de mestrado acadêmico, cujo objetivo foi compreender a utilização da RA para a aprendizagem de Poliedros do tipo Prismas - discorre sobre uma experiência com alunos do 2º ano do Ensino Médio de um Colégio Estadual em (Autor), no ano letivo de (autor), fazendo um comparativo de aprendizado dos poliedros do tipo prismas, antes e depois da aplicação da tecnologia Realidade Aumentada. Pela natureza dos dados este recorte se configurou numa abordagem qualitativa do tipo estudo de caso. Para tratamento e discussão dos dados, dispôs-se de gráficos estatísticos e da análise de conteúdo. Os resultados da pesquisa que originaram este artigo foram: um percentual significativo dos alunos nunca tinha estudado conceitos elementares da geometria espacial; atividades experimentais despertam maior interesse nos alunos para o estudo da geometria espacial; grande parte do alunado considerou relevante o uso da RA para a aprendizagem de Poliedros, bem como a aplicação das TD em outras disciplinas.

 


Palavras-chave


Palavras-chave: Tecnologias Digitais; Realidade Aumentada; Aprendizagem de Poliedros.

Texto completo:

PDF

Referências


AZUMA, R. et al. “Recent advance in augmented reality”. Em IEEE Computer Graphics and Applications, 21 (6), 2001.

BAIRRAL, M. A. Tecnologias da informação e comunicação na formação e educação matemática. Série InovaComTic (v. 1). Rio de Janeiro: Edur, 2009.

BRZEZINSKI, Iria. A investigação qualitativa em Teses e Dissertações dos Programas de Mestrado e Doutorado em Educação: Estado do Conhecimento. In: SOUZA, F. N.; SOUZA, D. N.; COSTA, A. P. C. Investigação qualitativa: inovação, dilemas e desafios. Aracaju, EDUNIT, 2015.

BORBA, M. de C.; SILVA, R. S. R. da; GADANIDIS, G. Fases das tecnologias digitais em educação matemática: sala de aula e internet em movimento – 1. Ed. ; reimp. – Belo Horizonte : Autêntica Editora, 2015. – (Coleção Tendências em Educação Matemática).

BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Orientações curriculares para o ensino médio: Ciências da natureza, matemática e suas tecnologias. Brasília, 2006, p. 75-78. Disponível em: . Acesso em: 25 Mai. 2018.

COUTO, Edvaldo; PORTO, Cristiane; SANTOS, Edméa (organizadores). App learning: experiências de ensino e formação. Salvador: EDUFBA, 2016.

D’AMBRÓSIO, Ubiratan. Educação matemática: Da teoria à prática. 23. ed. São Paulo: Papirus, 2012.

DUNCAN, Sandra de Aquino Maia. Uso de técnicas de realidade aumentada no ensino de pirâmide. Dissertação (Mestrado em Matemática - PROFMAT). Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) – Campos dos Goytacazes, 2014.

GIL, Antonio. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999.

KALEFF, A. M. M. R. Vendo e entendendo poliedros: do desenho ao cálculo do volume através de quebra-cabeças geométricos e outros materiais concretos. Niterói: EdUFF, 1998.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: O novo ritmo da informação. Campinas, SP. Papirus, 2007.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

LORENZATO, Sergio. Laboratório de ensino de matemática e materiais didáticos manipuláveis. In: LORENZATO, Sérgio. O laboratório de ensino de matemática na formação de professores. 3. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2010. (Coleção formação de professores).

PAIS, Luiz Carlos. Educação escolar e as tecnologias da informática. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

SANTAELLA, Lucia. App-learning e a imaginação criativa a serviço da educação. In: App learning: experiências de ensino e formação, p. 7-10. Salvador: EDUFBA, 2016.

TORI, Romero. Educação sem distância: as tecnologias interativas na redução de distâncias em ensino e aprendizagem. São Paulo: Senac, 2010.

VALENTIN, Thiago Antonio. O uso da realidade aumentada no ensino da geometria espacial. Dissertação (Mestrado em Matemática - PROFMAT). Universidade Federal do Rio de Janeiro - Instituto de Matemática, 2017.

VIANNA, Heraldo Marelim. Pesquisa em educação: a observação. Brasília: Plano Editora, 2007.

YIN, ROBERT K. Estudo de caso: planejamento e métodos/Robert K. Yin. Trad. Daniel, 2001.

ZABALA, A. A Prática educativa: como ensinar. Tradução Ernani F. da F. Rosa. Porto Alegre: Artmed, 1998.

ZACHARIAS, Valéria Ribeiro de Castro. Letramento digital: desafios e possibilidades para o ensino. In: COSCARELLI, Carla Viana (organização). Tecnologias para aprender. 1 ed. – São Paulo: Parábola Editorial, 2016.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ensino da Matemática em Debate (ISSN 2358-4122)

Indexadores:

    

  


Os artigos publicados não expressam necessariamente a opinião da revista e são de responsabilidade exclusiva dos autores.

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional