As relações entre alimentação, saúde e doença no Brasil império: Das teses médicas aos livros de cozinha

Cristiana L. M. Couto, Ana Maria Alfonso-Goldfarb

Resumo


Resumo

Durante o período imperial, em especial no Rio de Janeiro, tomou corpo um processo que buscava mudar hábitos alimentares tradicionais, entre os brasileiros, à luz de novas concepções sobre nutrição e doença. Baseadas em recentes estudos de Química e Fisiologia, desenvolvidos em território europeu, essas concepções tiveram impacto, inicialmente, nos trabalhos brasileiros em Medicina. No entanto, devidamente estudadas e adaptadas ao contexto nacional, não demorou muito para que essas novas ideias sobre nutrição e saúde penetrassem o tecido social por outros meios. O presente trabalho visa oferecer alguns aspectos relevantes sobre o trânsito e a transformação dessas ideias que, durante o século XIX, compareceram, tanto em teses médicas quanto em obras brasileiras de culinária.

Palavras-chave: História da Ciência; História da Alimentação; Receituários de Cozinha Brasileiros; Teses Médicas; Século XIX.

Abstract

During the Imperial period, especially in Rio de Janeiro, a process that sought to change traditional eating habits among Brazilians took shape, in light of new concepts about nutrition and disease. Based on recent studies of chemistry and physiology, developed in Europe, these views had an impact initially on Brazilian medical studies. Properly studied and adapted to the national context, these new ideas on nutrition and health also penetrated the social fabric by other means. This paper aims to provide some relevant issues on the transfer and transformation of those ideas that appeared both in medical theses, and in Brazilian cookbooks, during the nineteenth century.

Keywords: History of Science; History of Food; Brazilian cookbooks; Medical Theses; XIX Century.


Texto completo:

PDF