Cinema como literatura - procedimentos e teorias à maneira dos russos

Autores

  • Irene A. Machado Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Resumo

Filmar O capote à maneira de Gógol não constituiu uma mera adaptação do conto homônimo do escritor. No contexto do criticismo literário russo, trata-se de um ponto de partida para o estudo das relações semióticas entre literatura e cinema como um problema de recodificação no interior da cultura. Dois conceitos básicos são discutidos: skaz e entonação. Enquanto o primeiro tentou traduzir o estilo do narrador oral, o segundo tentou entender como os acentos do discurso podem enfatizar os eventos dramáticos numa sequência. Trauberg-Kozintsev e Eisenstein mostram duas abordagens do filme à maneira de Gógol. Trata-se de duas contribuições para o uso da literatura do ponto de vista do cinema. A literatura é introduzida no cinema não através do enredo, mas por meio das representações entre oralidade e escritura.

Downloads

Publicado

2019-02-01

Edição

Seção

Teoria