Angústia e desespero: uma reflexão sobre a morte na antropologia de Kierkegaard

Maria Cristina Mariante Guarniere

Resumo


Diante da morte estamos condeados a ser. Nosso intuito é refletir sobre o tema da morte a partir do pensamento de Sören Aabye Kierkegaard, especificamente sobre os conceitos de angústia e do desespero. Ser desesperado é ter a consciência da presença da morte e não da morte concreta, em que a angústia é capaz de transformar o nada em ser, mas o desespero não consegue transformar o ser em nada.

Palavras-chave


Kierkegaard, morte, angústia, desespero, eternidade, tempo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.