As novas relações socioeconômicas no meio rural: uma análise crítica acerca da cédula do produtor rural (CPR) como vetor da concentração fundiária

Pedro Almeida Meniconi

Resumo


Este artigo consiste numa interpretação da realidade rural brasileira a partir do escasseamento do crédito rural oficial – dada a partir da crise fiscal dos anos 1980 - e sua substituição pelos novos instrumentos privados de financiamento rural. Identificam-se e se relacionam nessa dinâmica: o deslocamento da função do Estado e a reestruturação produtiva e fundiária ocorrida no Brasil nas últimas duas décadas. Destacase nessa dinâmica a reorganização do espaço rural brasileiro, avançando espacialmente a produção de culturas voltadas ao mercado externo, em detrimento dos produtos que atendem ao mercado interno e se intensifica a concentração fundiária no país. Este período é marcado pela formação dos derivativos do agronegócio, em especial a cédula do produtor rural (CPR).

Palavras-chave


Cédula do Produtor Rural; Derivativos; Crédito Rural; Concentração Fundiária

Texto completo:

PDF

Referências


BACHA, José Caetano. Panorama da agricultura brasileira. Campinas. Alínea. 2018.

CHESNAIS, François. La Finance Mondialisée. Paris Éditions la découverte. 2004.

________. Les dettes illégitimes. Paris. Raisons d’agir Éditions. 2011.

________. La mondialisation financière. Genèse, coût et enjeu. Paris. Syros. 1996.

DARDOT, Pierre. LAVAL, Christian. La nouvelle raison du monde essai sur la société néolibérale. Paris. Éditions La Découverte. 2010.

DEAN, Warren. The industrialization of São Paulo. The University of Texas Press. 1969.

FERNANDES, Florestan. Sociedade de classes e subdesenvolvimento. São Paulo. Global. 2008.

________. Poder e contrapoder na América latina. São Paulo. Expressão popular. 2015.

FRIEDMAN, Milton. A metodologia da economia positiva. Edições Multiplic. 1981.

GONZALES, Bernardo César; MARQUES, Pedro Valentim. A cédula do produtor rural – CPR e seus ambientes contratual e operacional. São Paulo. Est. Econ. Jan – Março. 1999.

IANNI, Otavio. Origens agrarias do Estado brasileiro. São Paulo SP. Brasiliense, 2004.

PAULANI, Leda. Brasil delivery: servidão financeira e estado de emergência econômico. São Paulo SP. Boitempo editorial. 2008.

PRADO JR, Caio. Formação do Brasil contemporâneo. São Paulo. Companhia das Letras. 2011.

PRADO JR, Caio. História econômica do Brasil. Rio de Janeiro. Brasiliense. 1988.

SANTOS, Milton. Por uma nova globalização. São Paulo. Record. 2017.




DOI: https://doi.org/10.23925/2675-8253.2020v1IiA7

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Avesso: Pensamento, Memória e Sociedade

Indexadores: CiteFactor, I2OR, Latindex, Directory of Research Journals Indexing (DRJI) , LivRe, Sumários.org, Diadorim, Google Scholar e Copernicus. 

                       

Preservado pela Rede Cariniana e pelo sistema Lockss: