A formação dos territórios e a constituição das memórias na cidade de Franco da Rocha (SP)

Autores

  • Adilson S. Reis

Palavras-chave:

Franco da Rocha, Cidade, Memória, Identidade, Cultura popular

Resumo

O presente artigo busca analisar como a formação dos territórios em Franco da Rocha acabou por produzir identidades e memórias que se conectam e contrapõem a uma dada visão da cidade. As intervenções a partir do Hospital Psiquiátrico do Juqueri e a proximidade do município junto a capital foram sendo habilitadas como identidade desta urbe. Analisando as imagens socialmente construídas em um longo período, observamos que as intervenções do poder público acabaram por ocupar lugar de destaque na identidade pretendida por alguns grupos sociais. Neste sentido procuro (re)avaliar essa memória, sobretudo, recuperando e inserindo outras identidades que estão presentes na formação da cidade.

Biografia do Autor

Adilson S. Reis

Adilson S. Reis é mestrando em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Este artigo é fruto de parte do trabalho que venho desenvolvendo no Programa de Estudos Pós-Graduados em História da PUC-SP, intitulado: O Viver na “Cidade Ciência e Ternura”: Memórias e Histórias na cidade de Franco da Rocha (1970-2008 ), sob a orientação de Heloisa de Faria Cruz.

Downloads