Maria e o seu serviço “sacerdotal” uma visão da eclesialidade mariana na tradição da igreja

Dom Rafael Maria Francisco da Silva

Resumo


A colaboração da Virgem Maria na obra da salvação sempre foi uma temática controversa na história da Igreja de, amplo debate e causando até incompreensões. Para os santos Padres e diversos Autores do passado cristão isto nunca foi um problema, pois eles fizeram suas teologias de joelhos com oração, fé, espiritualidade, doutrina e coerência de vida. Tinham sempre diante dos olhos a Palavra da verdade, a experiência da Igreja. Maria de Nazaré tão intimamente unida ao Filho é sua colaboradora por excelência com um serviço sacerdotal inerente a todo cristão. Seu sacerdócio não se equipara ao sacerdócio ministerial conferido aos bispos, sacerdotes e diáconos. Com os aspectos simbólicos os diversos Autores do passado associam Nossa Senhora com os animais que foram sacrificados no Templo segundo a tradição bíblica, assim como o fora Cristo, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. A Mãe do Senhor, a primeira discípula, se une ao sacrifício único do Redentor e não o ofusca, mas o concretiza na sua vida de Virgem-Mãe oferente, de escuta e de serviço.

Palavras-chave


Maria; Patrística; Sacerdócio; Sacrifício; Simbologia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19176/rct.v0i78.14449

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



ISSN Online 2317-4307 | Impresso (descontinuada) 0104-0529

A Revista de Cultura Teológica e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/culturateo. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/culturateo.


A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: