A Forma e a Função do Gênero Literário em Santo Agostinho, Especialmente do Gênero Homilético nos “Iohannis Evangelium Tractatus”

Walterson José Vargas

Resumo


Analisa-se neste artigo os diferentes gêneros literários utilizados por Agostinho em suas obras, verificando-se o critério de que a forma do escrito obedece a uma função, dada pelo conteúdo e pelo objetivo do escrito. Dentro da variedade dos gêneros literários analisados, se detém no gênero homilético dos seus Sermões, especialmente dos “Tratados sobre o Evangelho de São João”, para mostrar que eles obedecem à finalidade prática de edificação dos fiéis. Finalmente se analisa o Tratado I, para mostrar que o pregador tem a difícil tarefa de provocar no ouvinte o percurso inverso ao original da Palavra: ela procede do seio de Deus (o Verbo), cria e ordena toda a Criação, faz-se interior ao homem e finalmente se expressa na linguagem.

Palavras-chave


Evangelho; Deus; verbo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19176/rct.v0i63.15618

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



ISSN Online 2317-4307 | Impresso (descontinuada) 0104-0529

A Revista de Cultura Teológica e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/culturateo. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/culturateo.


A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: