O que os biblistas podem aprender de Jerônimo: dezesseis séculos após seu falecimento

Dominik Markl

Resumo


Jerônimo foi um dos mais influentes estudiosos da Bíblia na história do cristianismo, e o primeiro a traduzir a maioria dos livros do cânon bíblico. Por mais de um milênio, sua tradução latina tornou-se a amplamente aceita versão da “Vulgata” no cristianismo ocidental. Já durante sua vida, os trabalhos exegéticos de Jerônimo foram usados por proeminentes figuras como Agostinho de Hipona. Durante todo o período medieval e no início da modernidade, Jerônimo foi retratado como um ótimo exemplo de formação ascética. Com Ambrósio, Agostinho e Gregório, foi venerado como um dos grandes doutores da Igreja latina, e confirmado pelo Papa Bonifácio VIII em 1295. Mesmo hoje, um dos mais amplamente divulgados comentários, em volume único, sobre a Bíblia é intitulado The Jerome Biblical Commentary. Qual a chave do sucesso de Jerônimo? A seguir, explorarei alguns aspectos de sua vida e formação que, mutatis mutandis, ainda podem servir como modelo para biblistas de hoje.

Palavras-chave


Jerônimo; Bíblia, História do Cristianismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/rct.i97.50989

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista de Cultura Teológica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2317-4307 | Impresso (descontinuada) 0104-0529

A Revista de Cultura Teológica e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/culturateo. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/culturateo.


A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: