Privação sensorial da função auditiva

Lilian Cássia Bornia Jacob, Maria Cecília Bevilacqua

Resumo


A privação sensorial auditiva e suas implicações no processo de (re)habilitação do deficiente auditivo vêm sendo discutidas entre os pesquisadores da área. Atualmente, existe uma preocupação voltada para a qualidade da (re)habilitação auditiva, uma vez que se sabe que ocorrem modificações corticais e/ou subcorticais nos caminhos neurais do sistema auditivo central. A percepção de fala é um processo dinâmico, no qual porções do sistema auditivo podem sofrer alterações fisiológicas que correspondem a alterações perceptuais, e a capacidade do sistema nervoso em ser modificado pela experenciação é o ponto central da (re)habilitação e de estratégias terapêuticas. Evidências atuais indicam que, a fim de evitar seqüelas adversas ao desenvolvimento da linguagem, todas as perdas auditivas em crianças, incluindo as de grau leve e moderado, devem sofrer intervenção o mais precoce possível.

Palavras-chave


sistema auditivo central, privação sensorial, plasticidade neuronal.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.