Condições de produção vocal de professores da prefeitura do município de São Paulo

Léslie Piccolotto Ferreira, Susana P. P. Gianini, Silmara Figueira, Eliana Egerland Silva, Delmira de F. Karmann, Thelma M. Thomé de Souza

Resumo


Uma amostra de 422 professores (de um total aproximado de 32 mil) respondeu a um questionário de 87 questões com o objetivo de conhecer as condições de produção vocal dos professores do município de São Paulo. Os resultados mostraram que os professores são, na sua maioria, mulheres, com mais de nove anos de magistério, com uma média de idade entre 29 a 49 anos, sem orientação vocal, que falam muito, apresentam em média de dois sintomas vocais e porcentagem alta (60%) de referencia, atual ou no passado, alteração vocal. Concluindo, podemos dizer que entre os professores pesquisados há um desconhecimento sobre o processo de produção vocal e uma sobrecarga de trabalho em presença de situações adversas e de ambiente físico inadequado.

Palavras-chave


voz; voz profissional; voz do professor.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.