Implantação de um programa de preservação auditiva em metalúrgica: descrição de uma estratégia

Cláudia Giglio de Oliveira Gonçalves

Resumo


Para se garantir a preservação da audição, evitando principalmente dificuldades na comunicação dos trabalhadores, são implantadas medidas preventivas que integram os Programas de Preservação Auditiva (PPA). O objetivo desse trabalho é analisar a ocorrência de perdas auditivas para a implantação de um PPA numa indústria metalúrgica em 2000, que possui 67 trabalhadores nos setores de fundição, usinagem e montagem para produção de válvulas para a rede de abastecimento de água. Como resultados, o principal agente otoagressivo foi o ruído com intensidade variando de 83 a 105 dB(A). Quanto ao perfil auditivo, encontrou-se no ano de 2000 como audiograma sugestivo de perda auditiva induzida por ruído 38,8%, sugestivo de perda auditiva não ocupacional 7,5%, dentro dos limiares aceitáveis 53,7%. A média de tempo de serviço em ruído de 12 anos, de idade de 31,9 anos e 67,2% utilizavam protetor auricular constantemente. Um PPA não deve se limitar à avaliação auditiva, mas propor ações que contribuam com mudanças no ambiente de trabalho e nas atitudes dos trabalhadores e suas chefias.

Palavras-chave


programa de conservação auditiva; perda auditiva provocada por ruído; saúde do trabalhador.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




A revista Distúrbios da Comunicação e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em https://revistas.pucsp.br/dic. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://revistas.pucsp.br/dic.