Bases de dados de fala, linguagem e escrita: finalidades e possibilidades para a fonoaudiologia

Autores

  • Regina Maria Freire Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP, São Paulo - SP
  • Gisele Gouvea da Silva Universidade Federal Fluminense
  • Camila Parducci Arruda PUCSP

Palavras-chave:

Base de dados, Linguagem, Escrita, Investigação laboratorial

Resumo

A pesquisa em Fonoaudiologia, quando o foco é a fala e/ou escrita de sujeitos, pode demandar muito tempo do pesquisador, pois além da coleta de dados, estes precisam ser transcritos e digitados para serem analisados. Esta seria uma das razões para o pouco investimento em pesquisas sobre a fala de sujeitos, quer na instância da aquisição ou da patologia da fala, da linguagem e da escrita. Sugere-se que a Fonoaudiologia conheça as bases de dados em fala, linguagem e escrita disponíveis na rede virtual dado seu potencial para a pesquisa. Objetivo: apresentar as bases de dados no campo das ciências da linguagem para incentivar a pesquisa sobre a linguagem em funcionamento. O método escolhido foi organizá-las por sua filiação, maior ou menor, aos: a) estudos sobre variação linguística; b) estudos sobre aquisição de fala e linguagem, oral e escrita ou, mais particularmente, c) estudos sobre o objeto da Fonoaudiologia e sua clínica. Além disso, foram trazidos o histórico da criação de cada banco, os objetivos, a forma de acesso aos dados, a localização e as características principais. No caso dos estudos específicos sobre o objeto da Fonoaudiologia, o artigo detém-se sobre um banco em particular, detalhando seu conteúdo de forma estatística, as ferramentas para seu acesso e mostrando como a análise de dados interacionais pode instigar o fonoaudiólogo a direcionar suas pesquisas para este campo. Ao final, conclui-se que os bancos de dados têm uma importante contribuição aos estudos no campo da Fonoaudiologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Regina Maria Freire, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP, São Paulo - SP

departamento de Clinicas Fonoaudiologica e Fisioterapica

Gisele Gouvea da Silva, Universidade Federal Fluminense

Departamento de Formação Específica em Fonoaudiologia

Camila Parducci Arruda, PUCSP

mestranda em Psicologia Clinica

Publicado

2017-01-18

Edição

Seção

Comunicações