John Cage e Emma Goldman, a revolução que não tem fim

Gustavo Simões

Resumo


A partir da existência anárquica de John Cage (1912-1992), o artigo retoma como os escritos da libertária Emma Goldman, em especial, os produzidos no rescaldo da revolução russa, animaram a perspectiva ético-estética do artista estadunidense. 

Palavras-chave: Anarquismos, estética da existência, revolução. 

 

ABSTRACT:

Taking the anarchic existence of John Cage (1912-1992), this article shows how Emma Goldman's writings ó especially those produced in the aftermath of the Russian Revolution ó enlivened Cage's ethical-aesthetic perspective.

Keywords: Anarchism, Aesthetics of Existence, Revolution.


Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.