MEDITAÇÕES JUNGUIANAS: inspirações para momentos de transformação

Vinícius Alexandre Rocha Piassi

Resumo


inspirados por uma interrogação da primeira expoente da Psicologia Analítica no Brasil, Nise da Silveira, propomos neste ensaio uma reflexão sobre a pertinência do pensamento de Carl Gustav Jung para a atualidade a partir de aspectos de sua autobiografia. Em seus escritos compilados nessa obra, o autor descreve experiências subjetivas e mobiliza conhecimentos orientais que colocam em questão o paradigma racionalista ocidental. Nossa discussão perpassa desse modo o âmbito de sua experiência pessoal e se encaminha para a relevância de sua doutrina para o conhecimento humano.

 


Palavras-chave


Autobiografia. Orientalismo. Psicologia Analítica.

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEM, Giorgio. O que é o contemporâneo? e outros ensaios. Chapecó, SC: Argos, 2009.

ELIADE, Mircea. Imagens e símbolos. Lisboa: Arcádia, 1979.

JUNG, Carl Gustav. Memórias, Sonhos, Reflexões. Editora Nova Fronteira, 1986.

______. Os arquétipos e o inconsciente coletivo. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2000.

NIETZSCHE, Friedrich [1874]. Segunda consideração intempestiva: da utilidade e desvantagem da história para a vida. Trad. de Marco Antônio Casanova. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003.

SAID, Edward W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

SILVEIRA, Nise da. Jung: vida e obra. 7ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981 (Coleção Vida e Obra).


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2179-7498

Interespe está indexada em: