As representações da morte e do luto no ciclo de vida

Henrique Salmazo da Silva, Mariana Nakajo Zemuner, Pedro Henrique da Silva Rodrigues, Tatiane Barbosa de Andrade, Vanilda Martiniano, Deusivania Vieira da Silva Falcão

Resumo


O objetivo deste estudo foi investigar as representações acerca da morte e do luto em diferentes grupos etários. Foram entrevistados 22 sujeitos, incluindo crianças, adultos jovens, adultos de meia-idade e idosos. Ao grupo de crianças, solicitou-se a elaboração de desenhos, e os demais participantes foram entrevistados, sendo os depoimentos registrados e analisados de forma qualitativa sob a análise temática de Minayo (1994). A representação da morte e do luto foi heterogênea. Para as crianças, a morte foi caracterizada como um evento não-normativo, representada pela violência urbana e transgressão das normas sociais. Os adultos jovens conceberam a morte como algo transcendente e o luto como a expressão da perda. Os adultos de meia idade, por outro lado, sinalizaram o respeito ao processo de luto e se referiram à morte como finitude, perda de esperança. Já os idosos destacaram a dimensão da própria finitude.

Palavras-chave


Morte; Luto; Ciclo de vida; Adultos; Idosos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-901X.2012v15iEspecial12p185-206

Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.