Mapa Mínimo de Relações do Idoso: análise de reprodutibilidade

Marisa Accioly Rodrigues Domingues, Tiago Nascimento Ordonez, Thais Bento Lima da Silva, Thabata Cruz de Barros, Meire Cachioni

Resumo


Objetivou-se, no presente estudo, verificar a estabilidade temporal da versão brasileira do Mapa Mínimo de Relações do Idoso (MMRI). A amostra foi constituída por 28 idosos, 23 mulheres e 05 homens, com a média de 66,82 (± 6,38) anos. O MMRI foi aplicado duas vezes (teste e reteste), com intervalo de 20 dias, na forma de entrevista individual, para obter informações quanto à rede de suporte social dos entrevistados. Os resultados obtidos neste estudo indicam que o Mapa Mínimo de Relações do Idoso (MMRI) apresenta bom nível de reprodutibilidade teste/reteste, quando avaliado por meio da correlação de Pearson, e moderada confiabilidade, quando avaliado por meio da técnica de Bland e Altman (1986).

Palavras-chave


Idoso; Relações Sociais; Mapa Mínimo de Relações Sociais e Reprodutibilidade.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.