Efeitos de um programa de exercícios aquáticos resistidos em mulheres hipertensas

Eduardo Aguilar Arca, Déborah Licre, Alexandre Bueno Landis, Camila Gimenes, Silvia Regina Barrile, Jorge Antonio de Almeida, Maria Amelia Ximenes

Resumo


O objetivo deste estudo foi verificar os efeitos de um programa de exercícios aquáticos resistidos (PEAR) na pressão arterial e medidas antropométricas de mulheres hipertensas. Foi avaliado um grupo de 20 mulheres hipertensas, com média de idade 69,2 ± 5,5 anos. As aferições da pressão arterial e medidas antropométricas foram realizadas uma semana antes de iniciar o programa de exercícios aquáticos e após o término da décima segunda semana de intervenção. Conclui-se que o PEAR promoveu reduções na pressão arterial e na maioria das medidas antropométricas estudadas, além de ser uma estratégia de promoção da saúde desta faixa etária, visando à manutenção da independência e autonomia.


Palavras-chave


Envelhecimento; Hipertensão; Hidroterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-901X.2013v16i1p51-62

Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.