As motivações para o autocuidado dos docentes de uma universidade pública: um enfoque da Fenomenologia Social

Rosa Yuka Sato Chubaci, Iris Maria Fraga

Resumo


O estudo foi realizado com 25 homens na faixa etária entre 40 e 60 anos, que exercem a atividade de docência em uma universidade pública no município de São Paulo. Objetivamos mensurar a capacidade de autocuidado dos participantes e, para tanto, utilizamos a Escala para Avaliar as Capacidades de Autocuidado. Na etapa qualitativa utilizamos o referencial da Fenomenologia Social de Schütz e objetivamos conhecer os motivos que levam ou não os homens do estudo à prática do autocuidado.


Palavras-chave


Autocuidado; Envelhecimento Masculino; Fenomenologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-901X.2013v16i1p167-190

Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.