A imobilidade em Instituição de Longa Permanência: Compreendendo o desafio vivenciado pelas equipes de saúde

Ariane Rubin Cocco, Ana Paula Naspolini, Fabrício Pontes Grando, Noêmia Volgoi, Ezequiel da Silva, Paulo Adão de Medeiros, Melissa Agostini Lampert

Resumo


crescimento do número de pessoas idosas foi acompanhado por um aumento de comorbidades geradoras de imobilidade e de institucionalização. Objetivamos identificar as variáveis associadas à imobilidade e à realização das atividades básicas da vida diária (AVDs) em uma Instituição de Longa Permanência (ILPI). A média etária das idosas institucionalizadas foi de 72,8 anos, sendo 40,3% dependentes quanto a AVDs. Os fatores associados à imobilidade foram: doenças reumatológicas, gastrointestinais e incontinência urinária (p<0,05).

Palavras-chave


Idoso; Imobilidade; Institucionalização.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-901X.2013v16i2p263-284

Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.