Aparência, vestuário e modo de vestir: pistas para a investigação da velhice

Mariana de Oliveira, Patrícia Yokomizo, Andrea Lopes

Resumo


O vestuário pode ser entendido como uma forma de comunicação e constituição da identidade de gênero ao longo do envelhecimento. A pesquisa buscou caracterizar a relação que as mulheres estabelecem com o vestuário na velhice. Utilização do método etnográfico na familiarização com campo e posterior aplicação de questionário misto. As participantes foram idosas frequentadoras da oficina de teatro da UATI EACH/USP, Brasil. O vestuário foi visto como importante para a composição da aparência na velhice. Constataram-se mudanças nas escolhas de vestuário, decorrentes, especialmente, da percepção de transformações corporais ocorridas ao longo do envelhecimento. A criação de novas estratégias no modo de se vestir nesse período da vida esteve ancorada na tensão entre negação da velhice e adequação etária. Os dados apontaram forte desejo de consumo, principalmente por peças que atendessem a demandas ergonômicas e estéticas, trazendo conforto. Salienta-se a relevância da aparência, sobretudo o vestuário, para a compreensão de aspectos socioculturais da velhice feminina.

Palavras-chave


Aparência; Vestuário; Mulher idosa

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-901X.2019v22iEspecial26p145-165

Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.