Envelhecimento ativo e apoio social entre homens participantes de um Centro de Convivência para Idosos

Autores

  • Lilian Maria Borges Gonzalez Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).
  • Eliane Maria Fleury Seidl Universidade de Brasília (UnB). Brasília (DF).

DOI:

https://doi.org/10.23925/2176-901X.2014v17i4p119-139

Palavras-chave:

Idosos, Homens, Envelhecimento ativo.

Resumo

O estudo levantou o perfil de treze homens integrantes de um Centro de Convivência para Idosos, visando a verificar suas estratégias pessoais e recursos sociais para uma velhice ativa. Os idosos, mediante entrevistas, revelaram engajamento em atividades físicas, instrumentais e intelectuais, mas baixa participação em programações culturais e recreativas. Houve evidências de apoio familiar e de poucas barreiras aos cuidados com a saúde. Conclui-se que homens idosos podem ser bons cuidadores da própria saúde.

 

Biografia do Autor

Lilian Maria Borges Gonzalez, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Pará (UFPa). Doutora em Psicologia pelo Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde da Universidade de Brasília (UnB). Professor Adjunto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

 

Eliane Maria Fleury Seidl, Universidade de Brasília (UnB). Brasília (DF).

Professora assistente do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília (UnB). Brasília (DF).

 

Downloads

Publicado

2014-12-30

Edição

Seção

Artigos