Transtorno de acumulação compulsiva de idosos: Possibilidades de cuidados e questões de saúde pública.

Eliana Novaes Procopio de Araujo, Vandymeire Gonçalves Santos

Resumo


Este artigo relata o fenômeno do aumento do índice do transtorno de acumulação compulsiva por parte de pessoas idosas, que são fascinadas e controladas pelas coisas, objetos, animais e, em alguns casos, tornando suas próprias casas espaços inabitáveis, em função da quantidade de itens que guardam. O transtorno de acumulação compulsiva se caracteriza como uma doença com necessidade de intervenção. O aumento significativo de casos do transtorno de acumulação compulsiva por idosos foi detectado por meio de visitas realizadas pelo Núcleo de Apoio à Atenção Saúde da Família (NASF). O relato aborda a compreensão da temática do assunto e relata possibilidades de cuidados e enfrentamento aos desafios na atenção subjetiva da pessoa idosa e questões de saúde pública.

 

 


Palavras-chave


Transtorno de Acumulação Compulsiva; Pessoa Idosa; Saúde Pública.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-901X.2015v18i4p81-100

Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.