Aspectos epidemiológicos e fisiológicos no tratamento de idosos queimados

Maria Rita Carvalho Garbi Novaes, Camila Serra Rodrigues, Alice Garbi Novaes, Leila Bernarda Gottems, Carmélia Matos Santiago Reis

Resumo


O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão sobre os aspectos epidemiológicos, fisiológicos e de tratamento do idoso queimado. Espaços predominantes: residência (68-98%), cocina (17-65%). Principais agentes: fogo direto ou líquido inflamável (36-74%) e escaldadura (17-66%). Lesão por inalação: 12-41% dos idosos. Mortalidade: 6 a 65% dos idoso queimados. O paciente idoso queimado deve ser assistido por equipe multidisciplinar.

 


Palavras-chave


Queimaduras; Tratamento; Idoso.

Texto completo:

PDF (Español (España))


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-901X.2018v21i1p149-167

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.