IDOSOS CONTRA O AEDES AEGYPTI

Autores

  • Alice Pereira L. dos Santos Discentes do curso de graduação em fisioterapia, Universidade Paulista-UNIP Brasília
  • Anay Gomes da Cruz Discentes do curso de graduação em fisioterapia, Universidade Paulista-UNIP Brasília
  • Carla Cardoso Discentes do curso de graduação em fisioterapia, Universidade Paulista-UNIP Brasília
  • Maria das Mercês Batista Fisioterapeutas da Universidade Paulista-UNIP Brasília
  • Katia Dutra Fisioterapeutas da Universidade Paulista-UNIP Brasília
  • Andressa Andrade Teymey Docentes do curso de graduação em fisioterapia, Universidade Paulista-UNIP Brasília
  • Priscilla Fernandes França Docentes do curso de graduação em fisioterapia, Universidade Paulista-UNIP Brasília
  • Albênica Paulino dos Santos Bontempo Docentes do curso de graduação em fisioterapia, Universidade Paulista-UNIP Brasília

DOI:

https://doi.org/10.23925/2176-901X.2018v21iEspecial24p13

Palavras-chave:

Saúde Coletiva, Idosos, Aedes Aegypti, Prevenção, Repelentes

Resumo

O mosquito Aedes Aegypti, é responsável pela transmissão de doenças virais, como DENGUE, ZIKA e CHIKUNGUNYA, o que ocorre em áreas tropicais e subtropicais. Os sintomas dessas doenças incluem febre, dor de cabeça, dores musculares e articulares e, em alguns casos, erupções cutâneas avermelhadas. A dengue pode evoluir para dengue hemorrágica com risco de morte. A Zika tem sido associada à síndrome de Guillain-Barré e microcefalia. Na Chikungunya, o doente pode desenvolver a forma crônica da doença. Objetivou-se fornecer informações sobre métodos naturais de prevenir doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. Os alunos do curso de graduação em fisioterapia da Universidade Paulista UNIP-Brasília promoveram uma ação social, realizada na Associação dos Idosos de Taguatinga, para idosos da Universidade do Envelhecer UniSer/UnB, com o intuito de informar sobre repelentes naturais caseiros e plantas (alfazema, alecrim e hortelã), que podem ser colocados nos lares para afastar os mosquitos. Na ocasião, foi enfatizada a importância do cuidado com o lar, para não ter criadouros do mosquito. Os idosos foram orientados a não deixar água parada, colocar as garrafas vazias viradas para baixo, cobrir a caixa d`água, tomar cuidado com plantas que acumulem água, e sempre colocar areia nos pratos, manter o ambiente limpo e organizado. Houve grande interesse por parte dos idosos; muitos não tinham conhecimento de que as plantas serviam como repelentes naturais, embora já cultivassem algumas delas em seu lar. Houve também troca de conhecimento, quando os idosos compartilharam que estas plantas também eram utilizadas para chás e temperar alimentos. Os idosos também aprenderam uma receita de como fazer repelentes naturais caseiros e levaram para casa uma amostra. É possível prevenir a transmissão de doenças virais como DENGUE, ZIKA e CHIKUNGUNYA, por meio da participação ativa de idosos da comunidade, no combate ao mosquito Aedes Aegypti.

Downloads

Edição

Seção

Relato de Experiência