Os benefícios da música e do canto na maturidade

Marcia Degani, Elizabeth Frohlich Mercadante

Resumo


Este artigo propõe a prática do canto na terceira idade como uma prazerosa ferramenta terapêutica e preventiva para melhorar a atitude corporal e estimular a atividade mental. Através do aprendizado e do emprego consciente dos processos que fundamentam o exercício dessa arte, como a respiração e o relaxamento das tensões musculares, é possível obter benefícios como o aumento da capacidade pulmonar, a quebra da rigidez corporal e a percepção das sensações físicas internas, resultando num autoconhecimento do corpo. Enfatiza ainda que essa prática representa um investimento não apenas na manutenção saudável como também no aprimoramento estético de um expressivo traço de identidade do indivíduo e importante veículo de comunicação e aproximação social - a voz -, trazendo melhorias para a autoestima, a autoimagem e a segurança. Finalmente, destaca o estímulo que o canto, enquanto linguagem musical, pode representar para as regiões do cérebro responsáveis pelas funções neurológicas
relacionadas às ações motoras, linguísticas e sensoriais.

Palavras-chave


Canto; Envelhecimento; Música

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2176-901X.2010v13i2p%25p

Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.