A invenção do cinema e as vanguardas artísticas

Franceila Rodrigues

Resumo


No famoso ensaio “A obra de arte na época de sua reprodutibilidade técnica”, Benjamin assegura que os modos de percepção humana possuem características que são condicionadas historicamente. Com base nesta perspectiva desenvolvida por Walter Benjamin, este artigo pretende traçar um caminho histórico de leitura acerca da importância que o cinema assume para a reflexão estética e para a filosofia da arte no contexto do surgimento das vanguardas artísticas. A partir daí, tenciona-se refletir a relação entre cinema e as mudanças na percepção humana. Pretende-se, assim, levantar uma hipótese interpretativa sobre o papel da crítica cinematográfica na obra de Walter Benjamin e mostrar sua importância na contextualização da arte na contemporaneidade. Por fim, espera-se relacionar a invenção do cinema ao surgimento das vanguardas. Seria o cinema uma arte que nasceu vanguardista?


Palavras-chave


Walter Benjamin; reprodutibilidade técnica; cinema; estética contemporânea; vanguardas

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Preservado em:   

Indexado em: