OS DESAFIOS DA CIDADANIA DELIBERATIVA: UM ESTUDO DE CASO SOBRE A PARTICIPAÇÃO DOS JOVENS DO PROJETO GESTÃO SOCIAL NAS ESCOLAS

Waléria Menezes Alencar, Rebeca da Rocha Grangeiro

Resumo


As novas demandas sociais pedem formas diferentes de tratar as relações entre pessoas e seus empreendimentos, especialmente no que se refere à relação entre juventude, compromisso social e trabalho. Ciente desta temática surge o “Projeto Gestão Social nas Escolas: promovendo o protagonismo juvenil nas escolas estaduais de Juazeiro do Norte-CE”, uma iniciativa do Laboratório Interdisciplinar de Estudos em Gestão Social- LIEGS e da Associação de Estudantes em Livre Iniciativa - SIFE, ambos vinculados à Universidade Federal do Ceará – UFC Campus do Cariri. Avaliar as ações do Projeto Gestão Social nas Escolas – PGSE, a partir da identificação dos elementos da cidadania deliberativa - participação e autonomia constitui objetivo desse artigo. O instrumento escolhido para avaliação do projeto foi Grupo Focal com os atores envolvidos (professores, alunos, Coordenadoria Regional de desenvolvimento da Educação-CREDE, representantes da Ashoka e da Universidade Federal do Ceará – UFC), a partir de duas questões-guia, “o que foi mais importante no projeto? E o que foi mais difícil?”. Os resultados encontrados foram avaliados a partir do conceito de cidadania deliberativa de Tenório (2007) e do conceito sobre autogestão de Cançado (2008). Os dados foram classificados a partir de quatro categorias, são elas: Espaço de aprendizagem/mediação; Pertencimento e fortalecimento de vínculos; Participação e autonomia; Escuta, negociação de conflito.

Palavras-chave


Gestão Social, Cidadania deliberativa, Autogestão.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: