ATIVISMO PARTIDÁRIO INTERNACIONAL E UM RESULTADO POLÍTICO NA INTEGRAÇÃO SUL-AMERICANA

Guilherme Pedroso Nascimento Nafalski

Resumo


Apesar de construído a partir de políticas de Estado, praticado na maior parte dos países por uma elite específica de servidores públicos, os diplomatas, o ativismo partidário internacional também é capaz de influenciar as políticas da área. É o exemplo do internacionalismo construído pelos partidos de esquerda (socialistas, comunistas e sociais democratas) na América Latina, quando formado o Foro de Sao Paulo. A partir dele foram delineadas as diretrizes integracionistas que parte deles passou a empregar quando governos. A experiência, para além da relevância na política internacional, destacou a possibilidade de um momento político, como explorado por Jacques Rancière em sua teoria, ou seja, um momento de transformação na percepção do mundo sensível, em que a leitura do mundo passa a ser feita de uma forma nova, diversa da anterior.


Palavras-chave


Unasul, Foro de Sao Paulo, Ativismo Partidário Internacional, Integração Sul-Americana.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: