REPOSICIONAMENTO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE MARCAS: o caso das sandálias Havaianas

Aimãn Ibrahim Mourad, Francisco Antonio Serralvo

Resumo


Esta pesquisa visa analisar a estratégia de reposicionamento e a sua importância para a internacionalização de marcas. Analisando especificamente a estratégia adotada pela Havaianas para agregar valor a sua marca. As análises baseiam-se entre 1988, quando perdeu força e abriu espaço para suas concorrentes e 2002, ano do grande evento que transformou a Havaianas em um símbolo de beleza e simplicidade mundial. A marca transmite credibilidade, mudando a visão dos consumidores antigos e novos do produto, deixando de ser um utilitário de classe baixa e atingindo a classe média e média alta internacional em uma época em que a brasilidade dos produtos não era chamariz. A metodologia utilizada foi um estudo de caso de caráter exploratório, baseados nos modelos adaptados da McKinsey e da Escola de Uppsala. Trata-se, então, de um estudo teórico baseados nos modelos e em análise documental para identificar o processo de reposicionamento e internacionalização da marca. Ao final, conclui-se que o slogan todo mundo usa pode ser conferido nas ruas dos países em que a marca está presente, fundamentando o sucesso da marca na boa comunicação no Brasil, Estados Unidos e Europa e da diversificação dos produtos, da básica sandália azul e branco à botas, meias e sandálias com cristais Swarovski.


Palavras-chave


Reposicionamento; Internacionalização; Marcas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: