PARTO HUMANIZADO E GESTÃO PÚBLICA: ESTUDO DE CASO DO ISEA – CAMPINA GRANDE – PB

ALLAN CARLOS ALVES, Jaiza de Oliveira Matos, SANDRA SEREIDE FERREIRA DA SILVA, VALDIR CESARINO DE SOUZA, Gabrielle do Nascimento Holanda

Resumo


Objetivo: avaliar a qualidade da atenção ao parto no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida referência para atendimento ao parto no Sistema Único de Saúde no município de Campina Grande, Paraíba. Métodos: estudo transversal, conduzido mediante pesquisa em prontuário hospitalar e entrevistas com 168 mulheres. Foram utilizados dez passos para Assistência Humanizada ao Parto determinados pelo Ministério da Saúde como indicadores de processo e o modelo de Rocha (2009) para a análise da Política Pública Humanizada. O tipo de parto foi considerado indicador de resultado. A análise foi realizada no software SPSS 16 e utilizados os testes de estatística descritiva. Resultados: Em relação aos dez passos, 100,0% das mulheres tiveram atendimento respeitando os critérios preestabelecidos pelo Ministério da Saúde. A média de Idade das parturientes foi de 23,4 anos, o tipo de Parto foi o espontâneo com 85,3%, a Duração foi de menos aos 60 minutos durante o período expulsivo para 88,79%, posição vertical foi a escolhida por 78,92 das entrevistadas como melhor local do Parto, e 88,3% das parturientes não utilizaram nenhum método de alivio de Dor.

Palavras-chave


Políticas públicas. Avaliação. Parto Humanizado.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: