A reestruturação do sistema financeiro brasileiro na década de 1990: concentração e internacionalização bancária

Elvis Haroldo Tinti, Verenice Pavan Garcia Abdulmacih

Resumo


Este artigo analisa as mudanças ocorridas na década de 1990, após a adoção de algumas premissas baseadas no Consenso de Washington, que influenciaram diretamente a reestruturação do Sistema Financeiro Brasileiro. Para tanto, procura-se demonstrar que, de maneira geral, a década de 1990 foi marcada por um intenso processo de reestruturação onde foram criadas novas regras para a regulação do setor bancário, principalmente após a implementação do Plano Real, que contribuíram para importantes transformações no sistema financeiro brasileiro. A partir do Marco Regulatório, com o auxílio de programas de saneamento, implementados pelo governo (PROER e PROES), começaram a ocorrer modificações importantes no sistema bancário brasileiro. Estes programas somados à competitividade a que o sistema bancário encontrava-se, no período pós-real, colaboraram para uma substancial redução na participação do segmento público no sistema bancário e um processo que aprofundou a sua concentração como um todo, além do afrouxamento nas barreiras à entrada do capital estrangeiro, levando a um aumento expressivo na participação internacional no mercado doméstico.

Palavras-chave


Sistema Financeiro; reestruturação; regulação; concentração; internacionalização.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: