Impactos de grandes obras na dinâmica urbana de crianças e adolescentes: a implantação da Usina de Belo Monte

Assis da Costa Oliveira, Ronicleici Santos da Conceição, Jaquelini Santos do Horizonte

Resumo


O artigo objetiva analisar as dinâmicas urbanas produzidas no processo de implantação da Usina Hidrelétrica de Belo Monte (UHE Belo Monte) e o modo como afetam as crianças e os adolescentes residentes no município de Altamira, sudoeste do Pará. Com base em pesquisa qualitativa e quantitativa desenvolvida entre agosto de 2014 e abril de 2015 na cidade de Altamira, identificam-se impactos relativos as disputas pelo cadastramento e reassentamento dos atingidos pela UHE Belo Monte no espaço urbano que prejudicam as condições de vida de crianças e adolescentes, assim como as situações de conflitos familiares motivadas pela lógica de trabalho no empreendimento. Conclui-se que tais impactos são as consequências de um modelo de desenvolvimento que promove dinâmicas urbanas adversas aos direitos das crianças e dos adolescentes.

Palavras-chave


UHE Belo Monte, Crianças e Adolescentes, Dinâmicas Urbanas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1982-4807.2014i16p%25p

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Ponto-e-Vírgula está indexada em:

 

     

  

ISSN 1982-4807

A revista Ponto-e-Vírgula e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula.