“Invasoras” do Reino Unido: reenquadrando discursos de colonialidade nas vozes de mulheres negras brasileiras imigrantes

Katucha Bento

Resumo


A análise de conversa inspirada em Bakhtin permite explorar as formas em que o discurso hegemônico colonial afeta as experiências de imigração expressadas através da narrativa. O artigo se debruçará em uma conversa sobre a experiência de imigração no Reino Unido, centralizando a voz da mulher negra brasileira imigrante para explorar as múltiplas vozes (heteroglossia) presentes em sua narrativa. O foco é questionar a noção de “invasora” remetida à condição de imigrante no Reino Unido através da dinâmica relação com outras dimensões de vozes narrando colonialidade, agência e resistência. A presente análise se inspira no pensamento decolonial e feminista negro  para entender opressões, hegemonia e negociação de poder nas interações sociais enfrentadas por imigrantes. O artigo finalmente aponta para a necessidade de considerar novos paradigmas para conceber estudos de imigração a partir de um prisma interseccional em que a diversidade étnica e racial estejam relacionadas às questões de gênero, classe e religião, ampliando esse matrix de acordo com os contextos e saberes locais.

Palavras-chave


Mulheres Negras; Imigração Brasileira;Discurso;Heteroglossia; Afeto

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Ponto-e-Vírgula está indexada em:

     

  

ISSN 1982-4807

A revista Ponto-e-Vírgula e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula.