Indisciplina na escola: as percepções dos professores de biologia

Magno Clery Palma Santos, Henrique Chupil

Resumo


A indisciplina escolar é um tema que abrange discussões que perpassam todas as áreas do saber, todos os níveis escolares e que vai além da sala de aula, tornando-se um fato social preocupante. O objetivo deste trabalho foi discutir sobre as ações indisciplinares dos alunos, apontadas por três professores de Biologia ao longo de sua experiência profissional. Na coleta dos dados utilizaram-se entrevistas semiestruturadas aplicadas a três professores que ministram aulas em turmas do 1º e 2º anos do Ensino Médio em uma escola estadual, localizada na cidade de Itapetinga, Bahia. Os atos indisciplinares relatados pelos professores foi retirar-se da sala de aula sem solicitar autorização, uso do celular durante a aula, conversas paralelas e linguajar ameaçador, com tom de voz alterado e expressões faciais nada amigáveis. Considera-se sobre o tema, que é possível constituir um ambiente de discussão no espaço escolar, aproveitando as experiências dos professores em conjunto com as sugestões administrativas e pedagógicas, especialmente com a participação dos pais ou responsáveis pelos alunos e os próprios discentes.


Palavras-chave


ensino; incivilidade; moralidade; educação

Texto completo:

PDF

Referências


AQUINO, J. R. G. A desordem na relação professor-aluno: indisciplina, moralidade e conhecimento. IN: AQUINO, J. G (Org.). Indisciplina na Escola: Alternativas Teóricas e Práticas. 15. ed. São Paulo: Summus, 1996, p. 39-55.

AQUINO, J. G. A Violência Escolar e a Crise da Autoridade Docente. Cadernos Cedes, ano XIX, n. 47, p. 1-19, dez. 1998, p. 07-19.

ARAÚJO, U. F. Moralidade e Indisciplina: uma leitura possível a partir do referencial piagetiano. IN: AQUINO, J. G. (Org.). Indisciplina na Escola: Alternativas Teóricas e Práticas. 15. ed. São Paulo: Summus, 1996, 103-115.

BAPTISTA, J. D. Concepções dos alunos e de um docente em relação às atitudes disciplinares em sala de aula. 2011. 53 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)- Curso de Ciências Biológicas, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2011.

BENETTE, T. S.; COSTA, L. P. Indisciplina na sala de aula: algumas reflexões. [2009]. Disponível em: < http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/2186-8.pdf>. Acesso em: 12/04/2013.

COULON, A. Etnometodologia e educação. 1. ed. Petrópolis, RJ. Vozes, 1995.

GARCIA, J. Indisciplina na Escola: uma reflexão sobre a dimensão preventiva. R. paran. Desenv., Curitiba, n.95, p. 101-108, jan./abr. 1999.

_________. Indisciplina, Incivilidade e Cidadania na Escola. Educação Temática Digital, Campinas-SP, v.8, n.1, p.10-32, dez. 2006.

_________. Indisciplina na Escola: Questões Sobre Mudança de Paradigma. Contrapontos, Itajaí-SP, v.8, n. 3, p. 367-380, set./dez. 2008.

GAUTHIER, C. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. 2. ed. Ijuí, RS: Ed. UNIJUÍ, 2006, 480 p.

GOHN, M. G. Paulo Freire e a formação de sujeitos sociopolíticos. [2009]. Disponível em: . Acesso em: 06/04/2013.

LA TAILLE, Y de. A indisciplina e o sentido de vergonha. IN: AQUINO, J. G. (Org.). Indisciplina na Escola: Alternativas Teóricas e Práticas. 15. ed. São Paulo: Summus, 1996, p. 9-24.

PIRES, D. B. Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula e na escola. Educação & Sociedade, ano XX, nº 66, Abril/99.

TARDIFF, M. Saberes docentes e formação profissional. 12. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011, 325 p.

ZANDONATO, Z. L. Indisciplina escolar e a relação professor-aluno, uma análise sob as perspectivas moral e institucional. 2004. 191 p. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, São Paulo, 2004.