Educação ambiental e inclusão social: participação de crianças com deficiência visual em atividades de educação ambiental

Janaina Peres Line, Maria Cornélia Mergulhão

Resumo


Este trabalho teve o objetivo de avaliar e ampliar o conhecimento e a percepção de crianças com deficiência visual em relação aos animais e suas interações com o meio ambiente, utilizando-se de experiências de aprendizado lúdicas, que fizeram o uso dos sentidos táteis, auditivos e olfativos. Foram realizadas entrevistas e atividades, onde os deficientes visuais tocaram animais vivos e empalhados, sentiram seus cheiros e sons, que possibilitaram novas experiências de conhecimentos e sensações.  A experiência sensitiva é a melhor maneira para a captação de conhecimento do deficiente visual, portanto é por meio do desenvolvimento e estimulação constante dos sentidos, que assimilações de objetos e de espaços irão ocorrer. Essa proposta de educação ambiental observou que atividades sensitivas são muito importantes para a construção de imagens mentais, as aproximando da realidade, já que muitas vezes, são construídas por meio de descrições verbais, nem sempre muito claras para os deficientes visuais.

Palavras-chave: educação ambiental; inclusão social; deficiência visual; criança; lúdico; sentidos.

ABSTRACT

This work had the objective to evaluate and enlarge the knowledge and perception of visual impaired children regarding animals and interactions with the environment by using ludic learning experiences, which encompassed tactile, hearing and olfactory senses. Interviews and activities were carried out in which the visually impaired children could touch living and stuffed animals, smell and hear them, enabling new experiences of knowledge and senses. The sensitive experience is the best way of knowledge capture by visually impaired people, so it is through development and constant sense stimulation that assimilation of objects and spaces will take place. This environmental education proposal has shown that sensory activities are very important to mental image construction, approaching them to reality, since they are built through verbal description, not often too evident for the visually impaired.

Keywords: environmental education; social inclusion; visually impaired; child; ludic; senses.

 


Palavras-chave


educação ambiental; inclusão social; deficiência visual; criança; lúdico; sentidos

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO SOROCABANA DE ATIVIDADES PARA DEFICIENTES VISUAIS. Sorocaba. 2010. Disponível em: < www.asac.org.br >. Acesso em: 24 maio 2010.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais : Meio Ambiente e Saúde. Brasília, DF, 1997. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2010.

CARVALHO, Isabel Cristina M. de. Educação Ambiental no Brasil. A Educação Ambiental no Brasil. Rio de Janeiro, Boletim 01. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. 2008. Disponível em: < www.tvbrasil.org.br/fotos/salto/.../164816Educambiental-br.pdf >. Acesso em: 25 mar. 2010.

GIL, Marta (Org). Caderno da TV Escola: Deficiência Visual. Brasília. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. 2000. Disponivel em: . Acesso em: 24 de mar. 2010.

LOUREIRO, Carlos. B. F. Educação Ambiental no Brasil. Proposta Pedagógica. Rio de Janeiro, Boletim 01. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. 2008. Disponível em:< www.tvbrasil.org.br/fotos/salto/.../164816Educambiental-br.pdf >Acesso em: 25 mar. 2010.

LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2001. Coleção Temas Básicos de Educação e Ensino

MAZZOTA, Marcos José S. da. Fundamentos de Educação Especial.. São Paulo: Livraria Pioneira, 1982. Série Cadernos da Educação

MERGULÃO, Maria Cornélia; VASAKI, Beatriz. N. G. Educando para a conservação da Natureza: Sugestões de Atividades em Educação Ambiental. São Paulo: EDUC, 1998.

MERGULÃO, Maria Cornélia. Zoológico: uma sala de aula viva. Dissertação (Mestrado) Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo. São Paulo, 1998.

RAIÇA, Darcy. Tecnologias para a Educação Inclusiva. Tecnologia e Educação Inclusiva. São Paulo: Avercamp, 2008.

SÁ, Elizabet D. C. de; CAMPOS, Izilda Maria; SILVA, Myriam Beatriz. C. Atendimento Educacional Especializado: Deficiência Visual. Brasília. DF: SEESP/ SEED/ MEC, 2007. Disponivel em: . Acesso em: 26 mar. 2010.

SASSAKI, R. K. Terminologia sobre deficiência na era da inclusão. In: VIVARTA, Mídia e deficiência. Brasília: Andi/Fundação Banco do Brasil, 2003, p. 160-165. Disponível em: www.cepde.rj.gov.br/terminologia_ppds.doc. Acesso em: 07/07/2012.

TOZONI-REIS, Marília F. C. de. A Inserção da Educação Ambiental na Escola. Educação Ambiental no Brasil, Rio de Janeiro, ano XVIII, boletim 01, mar. 2008. Disponível em: Acesso em: 25/03/2010.

VALOIS, A.C.C. A biodiversidade e os recursos genéticos. In Recursos genéticos e Melhoramento de plantas para o Nordeste Brasileiro,Brasília: EMBRAPA. 2004. Disponivel em: Acesso em: 11/05/2012.