Abordagem das dimensões conceitual, procedimental e atitudinal da temática meio ambiente em livros didáticos de ciências com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais

Obertal da Silva Almeida, Itana Ferreira Vilas Boas, Cláudio Lúcio Fernandes Amaral

Resumo


Os Parâmetros Curriculares Nacionais vinculados com os pilares da educação servem de apoio para o desenvolvimento de discussões dentro do contexto escolar de várias temáticas, dentre as quais, encontram-se a do meio ambiente. Esta pesquisa teve por objetivo analisar como é feita a abordagem das dimensões conceitual, atitudinal e procedimental da temática meio ambiente instituídas pelos PCN em consonância com os pilares da educação em livros didáticos de Ciências. A pesquisa foi realizada analisando livros didáticos de ciências que são recomendados pelo Plano Nacional do Livro Didático e utilizados pelas escolas publicas que possuíam o Ensino Fundamental, no município de Itapetinga-BA. Foram analisados nos livros os critérios de abordagem preconizados pelos PCN e sua relação com os pilares da educação quais sejam: dimensão conceitual associado com o aprender a conhecer, dimensão procedimental com o pilar aprender a fazer, e dimensão atitudinal com os pilares aprender a viver juntos e aprender a ser. Em síntese, foi constatado que os aspectos que envolvem o conceito de meio ambiente com o social, econômico e político, e a interdisciplinaridade foram abordados de forma insuficiente. Sendo assim, evidencia-se a necessidade de maiores cuidados nas formas de revisão do material didático para transmitir informações e permitir que indivíduos atuantes e críticos tenham relações positivas com o meio ambiente.

 


Palavras-chave


parâmetros curriculares nacionais; livro didático; meio ambiente; pilares da educação

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, C. L. F.; CHAPAN, D. T.; ALMEIDA, O. S. Evolução, livros didáticos e confusão conceitual. Diálogos e Ciências, Ano 6, n. 14. 2008.

AMARAL, S. R. R. Políticas públicas para o livro didático a partir de 1990: o PNLD e a regulamentação das escolhas do professor. 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 de agosto de 2012.

AZEVEDO, E. M. Livro didático: uma abordagem histórica e reflexões a respeito de seu uso em sala de aula. Cadernos da FUCAMP, v. 4, n. 4, 2005.

BARBIERI, J. C. Desenvolvimento e meio ambiente: as estratégias de mudanças da agenda 21. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 38, n. 2, p. 74-76, Abr./Jun., 1998.

BIZZO, N. Avaliação oficial de livros didáticos de ciências: 1995-1999. Encontro Nordestino de Biologia, 3, 2000, Jequié / BA. Anais. UESB: 2000, p. 18-19.

BRASIL. Ministério da Educação. Guia de livros didáticos: PNLD 2010: Apresentação. – Brasília: Secretaria de Educação Básica, 2009.52 p.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Ciências Naturais. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC /SEF, 1998. 138 p.

DIAS, G. F. Educação ambiental: princípios e práticas. São Paulo: Gaia, 2003.

DINIZ, E. M. Os resultados da Rio + 10. São Paulo: Revista do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo, 2002. p. 31-35.

DREW, D. Processos interativos homem- meio ambiente. 4ª. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

FERNANDES, K. Os conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais em correlação com os eixos temáticos dos PCNs. Revista Eletrônica de Ciências, v.5, n.3, 2010.

FREITAS, N. K.; RODRIGUES, M. H. O Livro Didático ao longo do tempo: A forma do conteúdo. Disponível em: . Acesso em: 15/06/2012.

GOMES, M. M. P. L. Conhecimentos ecológicos em livros didáticos de Ciências: aspectos sócio-históricos de sua constituição. 2008. 260f. Tese (Doutorado em Educação), Universidade Federal Fluminense, Rio De Janeiro.

LEAL, G. C. S. G.; FARIAS, M. S. S.; ARAUJO, A. F. O processo de industrialização e seus impactos no meio ambiente urbano. Qualit@s Revista Eletrônica, v.7, n.1, 2008.

MARTINEZ, P. H. Laboratório de História e meio ambiente: estratégia institucional na formação continuada de historiadores. Revista Brasileira de História, n.24, v.48, p: 233-251, 2002.

MARTINS, E. de F.; GUIMARÃES, G. M. A. As concepções de natureza nos livros didáticos de ciências. ENSAIO – Pesquisa em Educação em Ciências, v. 04, n.2, 2002.

MEGID NETO, J.; FRACALANZA, H. O livro didático de ciências: problemas e soluções. Ciência & Educação, v. 9, n. 2, p. 147-157, 2003.

NARDI, R.; ALMEIDA, M. J. P. M. de. Investigação em Ensino de Ciências no Brasil segundo pesquisadores da área: alguns fatores que lhe deram origem. Pro-Posições, v. 18, n. 1 (52) - jan./abr, 2007.

NASCIMENTO, M. N. M. Ensino médio no Brasil: determinações históricas. Publicatio, n.15, v.1, p: 77-87, 2007.

NÚÑEZ, I. B. A seleção dos livros didáticos: um saber necessário ao professor: o caso do ensino de ciências. Revista Iberoamericana de Educación, n.3, p: 3-15, 2005.

QUADROS, A. Educação ambiental: iniciativas populares e Cidadania. 2007. 46f. Monografia (Pós- Graduação em Educação Ambiental), Universidade Federal de Santa Maria, Rio Grande do Sul.

RODRIGUES, A. P. M. A Educação Ambiental e os Parâmetros Curriculares Nacionais: um olhar sobre a transversalidade da questão. 2001. 96f. Monografia (Graduação em Biologia).Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

SÁ, M. B. Z.; SANTIN FILHO, O. Relações entre ciência, tecnologia e sociedade em livros didáticos de química. Acta Scientiarum - Human and Social Sciences, Maringá, v. 31, n. 2, p. 159-166, 2009.

SANTOS, E. T. A. dos. Educação ambiental na escola: conscientização da necessidade de proteção da camada de ozônio. 2007. 53f. Monografia (Pós-Graduação em Educação Ambiental) Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul.

SILVA, H. E.; SOUZA, P. H.; SILVA, J. H. P. O ensino de Ciências e os PCNs: Um diagnóstico da segunda fase do Ensino Fundamental da rede estadual de Jataí. In: XVIII Simpósio Nacional de Ensino de Física – SNEF, 2009, Anais...Vitória, ES, 2009.

UNESCO. Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez, 1999, p.89-102.

WALDMAN, M. Ecologia e movimentos sociais: Breve fundamentação, in hidrelétricas, Ecologia e Progresso: Aurélio Vianna. 1ª Ed. Rio de Janeiro: CEDI, p.35-44, 1990.


Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários