Levantamento de espécies ruderais em uma área de pastagem abandonada na Represa de Itupararanga, Votorantim-SP.

Sílvia Mara Melo Cattani

Resumo


Esse estudo objetivou o levantamento das espécies ruderais realizado na Represa de Itupararanga em uma área de pastagem abandonada, englobando todas as espécies encontradas no local. Plantas ruderais são aquelas que durante o processo evolutivo adaptaram-se a ambientes humanos, ocupando beiras de calçadas, terrenos baldios e outros tipos de ambientes urbanos. Em alguns casos essas espécies se comportam como invasoras de culturas e pastagens acarretando prejuízos, podendo causar ferimentos e intoxicação aos animais e comprometendo a estética da propriedade. Por outro lado, a maioria é empregada na medicina caseira ou têm propriedades inseticidas. Esse levantamento passou por vários processos: coleta; herborização, preparação de exsicata e identificação de cada uma das espécies. As famílias mais representativas em número de espécies foram: Compositae (7), Euphorbiaceae (2), Labiateae (3), Malvaceae (3) e Solanaceae (4). As maiores freqüências foram das seguintes espécies: Sida cordifolia, Sida glaziovii, Sida rhombifolia, Senna obtusifolia, e Richardia brasiliensis. Em geral, a área apresenta-se infestada de plantas daninhas, inclusive tóxicas. Esse levantamento será utilizado em uma atividade de Educação Ambiental para a comunidade rural do bairro Mato Dentro – Sorocaba, a fim de expandir o conhecimento a respeito da importância de se conhecer plantas ruderais e sua natureza.

Palavras-chave: espécies ruderais, pastagem, ervas daninhas, tóxicas, Represa de Itupararanga.

Palavras-chave


espécies ruderais; pastagem; ervas daninhas; tóxicas; Represa de Itupararanga; gado.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários