A ictiofauna em diferentes biótopos da bacia de drenagem do reservatório de Itupararanga, Votorantim, SP

Fernanda dos Santos, Welber Senteio Smith

Resumo


Vários ecossistemas diferentes formam uma bacia de drenagem e eles têm sido cada vez mais impactados por ações antrópicas, como a construção de reservatórios, erosão, desmatamento, poluição, que causam conseqüências inevitáveis principalmente para as comunidades de peixes. Este estudo teve como objetivo identificar as espécies de peixes que compõem a comunidade marginal em diferentes biótopos da bacia de drenagem do reservatório de Itupararanga, Votorantim, SP, e relacioná-las com as principais características do meio em que vivem. Para isso foram realizadas oito campanhas de coletas mensais, utilizando diferentes métodos de captura e analisando os principais descritores físicos, químicos e estruturais do ambiente. Durante o período de estudo, que foi de fevereiro à setembro de 2008, foram capturados 429 exemplares pertencentes a cinco ordens, seis famílias e 13 espécies. Das espécies coletadas, 73% pertencem à ordem Cyprinodontiformes, 15% à ordem Perciformes, 10,7% à ordem Characiformes e 0,8% à ordem Siluriformes, sendo a espécie Phalloceros harpagos (Guarú) a mais abundante. De modo geral, o estudo mostrou que a ictiofauna da bacia de drenagem da represa de Itupararanga é constituída por espécies de pequeno porte, sendo pouco conhecidas.

Palavras-chave


reservatórios; ictiofauna; ambientes lênticos; comunidades; Itupararanga.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários