Benefícios da ingestão de colágeno para o organismo humano

Gleidiana Rodrigues Gonçalves, Maria Auxiliadora Silva Oliveira, Raulzito Fernandes Moreira, Daniel de Brito

Resumo


O colágeno é abundante em animais, podendo representar de 25% a 30% do seu conteúdo protéico corporal. Desempenha diversas funções nos organismos vivos, a saber, manter as células dos tecidos unidas e fortalecê-las, participa no processo de cicatrização e/ou regeneração, etc. Além disso, está relacionado ao aparecimento de enfermidades que coletivamente são conhecidas como colagenoses. Devido à importância do colágeno para manutenção da homeostase nos organismo, o interesse da indústria farmacêutica por essa proteína vem crescendo. De modo geral os estudos têm focado no uso dessa proteína para o retardamento do envelhecimento, sendo um dos alvos a ingestão do colágeno. O presente trabalho objetivou analisar a literatura vigente a respeito do tema “Colágeno” com o intuito de verificar como a extração dessa proteína obtida de animais e sua utilização pode beneficiar aos interesses humanos, especialmente no que se refere ao envelhecimento.


Palavras-chave


colágeno, envelhecimento, ingestão

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, P. F. de; SANTANA, J.C.C. Avaliação da qualidade de uma gelatina obtida a partir de tarsos de frango. XXX Encontro Nacional de Engenharia de Produção (ENEGEP). Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP. 2010. Disponível na: http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2010_TN_STP_114_750_15403.pdf Acessado em: 13 de julho de 2013.

AMARAL, R. C.; SOLARI, H. P. "Crosslinking" de colágeno no tratamento de ceratocone. Rev. Bras. Oftalmol. vol.68, no.6, 2009.

BANDEIRA, S. F. et al. Extração de gelatina a partir das peles de cabeças de carpa comum. Cienc. Rural, vol.4, no.5, 2011.

BARONI, E. do R. V. et al. Influence of aging on the quality of the skin of white women. The role of collagen. Acta Cir. Bras. vol.27, no.10, 2012.

BRODSKY, B.; RAMSHAW, J.A.M. The collagen triple-helix structure. Matrix Biology, vol. 15, p.: 545-554, 1997.

DEMAN, J.M. Principles of food Chemistry. Aspen: Maryland; 1999.

DUARTE, F. O. S. Propriedades funcionais do colágeno e sua função no tecido muscular. Programa de Pós - Graduação em Ciência Animal da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás. Goiânia, 2011. Disponível na: http://portais.ufg.br/uploads/67/original_semi2011_Francine_Oliveira_2.pdf. Acessado em: 13 de abril de 2013.

FABBROCINI, F. et al. Tratamento de rugas periorbitais por terapia de indução de colágeno. Surgical & Cosmetic Dermatology, vol.1, no.3, p.:106-111, 2009.

FREITAS, R. T. L. de et al. Análise da expressão do colágeno vi na distrofia muscular congênita. Opsiquiatr. Vol. 63, no. 2, 2005.

FRIESS, W. Collagen – biomaterial for drug delivery. European Journal of Pharmaceutics and Biopharmaceutics, vol. 45, no. 2, p.: 113-136, 1998.

JACKIX, E. de A. Efeito da suplementação alimentar com hidrolisado de colágeno nos marcadores bioquímicos e nas características composicionais, biomecânicas e histológicas ósseas de ratas osteopenicas. Faculdade de Engenharia de Alimentos – FEA 2009. Disponível na: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000417712 Acessado em: 16 de maio de 2013.

JUNQUEIRA, L.C.; CARNEIRO, J. Histologia Básica. 12 a Edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

LEE, C.H.; SINGLA, A.; LEE, Y. Biomedical applications of collagen. International Journal of Pharmaceutics. Vol. 22, p. : 1.22, 2001.

MACIEL, D. ; OLIVEIRA, G.G. prevenção do envelhecimento cutâneo e atenuação de linhas de expressão pelo aumento da síntese de colágeno. V Congresso Multiprofissional em Saúde: Atenção ao Idoso. 2011. Disponível na: http://www.unifil.br/portal/arquivos/publicacoes/paginas/2011/7/350_438_publipg.pdf Acessado em: 06 de julho de 2013.

NOGUEIRA, T. Colágeno. 2011. Disponível na: http://www.infoescola.com/histologia/colageno/. Acessado em: 13 de abril de 2013.

OLIVEIRA et al. Uso de cobertura com colágeno e aloe vera no tratamento de feridas isquêmica: estudo de caso. Rev Esc Enferm USP. Vol. 44, no. 2, 2010.

OLIVO, R.; SHIMOKOMAKI, M. Carnes: no caminho da pesquisa. Cocal do Sul: Imprint; 2001.

PEDROSO, M.G.V. Estudo comparativo de colágeno hidrolisado e comercial com adição de PVA. Dissertação. Universidade de São Paulo. 2009.

PRESTES, R. C. Colágeno e seus derivados: características e aplicações em produtos cárneos. Universidade Federal de Santa Maria, Departamento de Tecnologia e Ciência dos Alimentos, RS. UNOPAR. Cient Ciênc Biol Saúde; vol. 15, no. 1, 2013.

RODRIGUES, V. Análise dos efeitos do colágeno bovino e derivados na proliferação celular e biossíntese de colágeno em fibroblastos humanos. São Paulo, 2009. Disponível na: http://www.ksodesign.net/sundown/wp-content/uploads/2012/07/estudo15.pdf. Acessado em: 06 de julho de 2013.

SILVA, C. I. S.; MULLER, N. L. Manifestações intratorácicas das doenças do colágeno na tomografia computadorizada de alta resolução do tórax. Radiol Bras. vol.41 no.3, 2008.

SIONKOWSKA, A. The influence of UV light on collagen/ploy (ethylene glycol) blends. Polymer Degradation and Stability, vol. 91, no.2, p.: 305-312, 2006.

VELOSO, R. A importância da carne. Revista Superinteressante, jun. 2003. Disponível na: http://super.abril.com.br/alimentacao/importacia-carne-443889.shtml Acessado em: 20 de abril de 2013.

WOLWACZ JUNIOR, I. O colágeno em fáscia transversal de pacientes com hérnia inguinal direta submetidos à videolaparoscopia. Acta Cis Bras, vol. 18, no. 3, 2003

ZIEGLER, F. La F.; SGARBIERI, V. C. Caracterização químico-nutricional de um isolado protéico de soro de leite, um hidrolisado de colágeno bovino e misturas dos dois produtos. Rev. Nutr. vol.22 no.1, 2009.


Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários