Análise do crescimento inicial de plântulas de Platymiscium ulei em três tipos de solos no Estado do Amapá

Bruna Amoras Orellana, Fabiano Cesarino, Jorge Orellana, Tammya Pantoja

Resumo


O conhecimento do desenvolvimento inicial das espécies madeireiras amazônicas é pequeno em relação ao numero de espécies resistentes e ao ritmo de destruição. Platymiscium ulei é espécie madeireira de grande aceitação e altamente explorada nas regiões de ocorrência, não existindo ainda um manejo e nem sequer um plantio da espécie. Com o objetivo de conhecer melhor as condições de crescimento foi conduzido este experimento de desenvolvimento inicial em três solos diferentes, sendo um deles da própria área de ocorrência das plantas, foram avaliados o desenvolvimento da parte aérea através da razão de área foliar (RAF= área foliar/ massa seca total), área foliar específica (AFE= área foliar/ massa seca da folha) e razão parte aérea/ parte subterrânea (PA/PS). Além disso, calculou-se também a taxa de crescimento relativo e a taxa assimilatória líquida. O solo de várzea permitiu um maior acúmulo de massa de matéria seca, de forma equilibrada nas partes constituintes das plantas. O crescimento é rápido nos três primeiros meses e o ambiente de viveiro adequado à obtenção de mudas.

Palavras-chave


Macacaúba; várzea; mudas; espécies madeireiras

Texto completo:

PDF

Referências


QUEIROZ, J.A.L. Fitossociologia e distribuição diamétrica em floresta de várzea do estuário do Rio Amazonas no Estado do Amapá. Dissertação. Universidade Federal do Paraná; 2004.

QUEIROZ, J.A.L.; MOCHIUTTI, S. Efeito do manejo de açaizais sobre a diversidade de espécies florestais no Estuário Amazônico. In: Simpósio Internacional da IUFRO, Belém, Resumos... [S.l.]; 2000.

AGUIAR, I.B.; PIÑA RODRIGUES, F.C.M.; FIGLIOLIA, M.B. Sementes Florestais Tropicais. Brasília: ABRATES, 1993.

ANDRADE, A.C.; FONSECA, D.M.; LOPES, R.S.; JÚNIOR, D.N.; CECON, P.R. QUEIROZ DS, PEREIRA DH, REIS ST. 2005. Análise de crescimento do capim-elefante “Napier“ adubado e irrigado. Ciências Agrotec, 29(2) 415-423.

POPINIGIS, F. Fisiologia da Semente. Brasília: Agiplan, 1977.

PIRES-O’BRIEN, M.J.; O’BRIEN, C.M. Ecologia e Modelamento de Florestas Tropicais. 1ª ed. Belém: FCAP, 1995.

Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá. Zoneamento Ecológico Econômico da área sul do Estado do Amapá – ATLAS. Macapá: IEPA/GEA/AP; 2000.

VIEIRA, L.S.; SANTOS, P.C.T.C. Amazônia seus solos e outros recursos naturais. 1ª ed. São Paulo: Agronômica Ceres; 1987. 416p.

REICHARDT, K. Dinâmica da matéria e da energia em ecossistemas. 2ª ed. Piracicaba: USP/ESALQ; 1996. 513 p.

KERN, D.C.; KÄMPF, N. 1989. Efeitos de Antigos Assentamentos Indígenas na Formação de Solos com Terra Preta Arqueológicas na região de Oriximiná-PA. Revista Brasileira de Ciências do Solo, 13(2) 19-25.

SOUTO, R.N.P. Sazonalidade de culicídios (díptera, culicidae) e tentativas de isolamento de arbovírus em floresta e savana no Estado do Amapá, Brasil. [Dissertação]. Universidade Federal do Amapá – UFPA/MPEG; 1994.

RICHARDS, P.W. The tropical rain forest: an ecological study. 2º Edição. University Press; 1996. 575p.

BENINCASA, M.M.P. Análise de crescimento de plantas: noções básicas. Jaboticabal: Fundação de Estudos e Pesquisas em Agronomia. Medicina Veterinária e Zootecnia; 1988. 41p.

Brasil. Ministério da Agricultura e Reforma Agrária. Regras para Análises de Sementes. Brasília; 1992. 365 p.

FLOSS, E.L. Fisiologia das Plantas Cultivadas: o estudo que está por trás do que se vê. 1a. ed. Passo Fundo: Universidade de Passo Fundo, Editora Universitária, 2004. 528p.

BARNETT, V.; LEWIS, T. Outliers in statistical data. Chichester: John Wiley; 1995. 584p.

SILVA, F.A.S.E.; AZEVEDO, C.A.V. 2006. A New Version of The Assistat-Statistical Assistance Software. In: World congress on computers in agriculture, 4, Orlando-FL-USA: Anais... Orlando: American Society of Agricultural Engineers, 393-396.

RICKLEFS, R.E.A. Economia da natureza. 5ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2003. 501p.

PEDREIRA, C.G.S.; NUSSIO, L.G.; SILVA, S.C. 1998. Condições edafo-climáticas para produção de Cynodon spp. In: Simpósio sobre manejo da pastagem. Anais...Piracicaba: Fundação de Estudos Agrários “Luiz de Queiroz”; 85-114.

LARCHER, W. Ecofisiologia Vegetal. São Paulo: EPU; 2000. 319p.

MONTEIRO, J.E.B.A.; SENTELHAS, P.C.; CHIAVEGATO, E.J.; GUISELINI, C.; SANTIAGO, A.V.; PRELA, A. 2005. Estimação da área foliar do algodoeiro por meio de dimensões e massa das folhas. Bragantia, 64(1)15-24.

RAVEN, P.H.; EVERT, R.F.; EICHHORN, S.E. Biologia Vegetal. 6ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2001. 906p.

MENGEL, K.; KIRKBY, E.A. Principles of plant nutrition. 4ª ed. Bern: International Potash Institute; 1987. 687p.

SANCHEZ, P.A.; COCHRANE, T.T. Soils constraints in relation to major farming systems of tropical America. International Rice Research Institute: Los Banos; 1980, 106-139.

SILVA, A.C.; FERREIRA, L.R.; SILVA, A.A.; FERREIRA, F.A. 2005. Análise de crescimento de Brachiaria brizantha submetida a doses reduzidas de fluazifop-p-butil. Planta daninha, 23(1), 84-92.