ANÁLISE MORFOMÉTRICA DA PLACENTA DE RATAS WISTAR PRENHES INDUZIDAS AO DIABETES MELLITUS POR ALOXANA”.

Ticiana Volpato Oliveira, Gabriela Virgínia Moreira, Mercia Tancredo Toledo

Resumo


O presente trabalho avaliou as possíveis alterações feto-placentárias em fêmeas Wistar prenhes induzidas ao diabetes mellitus experimental por aloxana. Os animais foram distribuídos em dois grupos experimentais constituído em grupo controle e grupo diabético induzido. Após o 21° dia de prenhêz, os animais foram sacrificados, as placentas pesadas e fixadas para análise morfológica e morfométrica. Os resultados indicaram comprometimento dos processos de trocas materno-fetais nas placentas de ratas diabéticas. As camadas teciduais placentárias apresentaram intenso desarranjo no espongiotrofoblasto e região de células trofoblásticas gigantes, com extravasamento de sangue dos vilos fetais no labirinto que contribuíram de forma significativa para o menor ganho de peso da prole e baixo peso placentário, indicando prejuízo para o feto.

Palavras-chave


placenta, Diabetes mellitus, gravidez e feto.

Texto completo:

PDF

Comentários sobre o artigo