Comentários do leitor

Qual é A Diferença Entre Transtorno Do Pânico E Crise De Ansiedade?

"Sheena Potter" (2020-07-12)


Transtorno do pânico. O transtorno do pânico (TP) é caracterizado por crises de ansiedade repentina e intensa com forte sensação de medo ou mal-estar, acompanhadas de sintomas físicos. As crises podem ocorrer em qualquer lugar, contexto ou momento, durando em média de 15 a 30 minutos.

A ocorrência de agorafobia foi associada à maior gravidade do transtorno, prejuízo e comorbidades. A idade de apresentação inicial dos sintomas é em geral antes de 25 anos, e essa condição é mais frequente em mulheres. O Transtorno de Pânico é um dos transtornos de ansiedade que atinge aproximadamente 3% da população, provoca grande sofrimento pessoal e impacto na vida diária dos pacientes.

Nos pacientes com sintomas predominantemente respiratórios, relacionados provavelmente a hiperventilação, o paciente é instruído a respirar com o diafragma e limitar o uso da musculatura intercostal. Deve-se estimulá-lo a respirar lentamente até que os sintomas de hiperventilação desapareçam.

O consumo de cafeína, nicotina e álcool, são grandes vilões causadores da insônia. A primeira etapa do tratamento é a identificação da causa da insônia, como dor, depressão, ansiedade, uso de medicamentos ou distúrbios do sono. Quando a insônia tem origem em outro problema, este deve ser tratado.

Por exemplo, se as pessoas tiverem insônia e depressão, tratar a depressão muitas vezes alivia a insônia. Alguns antidepressivos também têm efeitos sedativos que ajudam com o sono, quando os medicamentos são dados antes de dormir. No entanto, esses medicamentos também podem causar sonolência durante o dia, particularmente em pessoas idosas. A insônia é a dificuldade de adormecer ou de manter o sono, o que pode causar problemas durante o dia, Zen Caps loja como cansaço, baixa energia, falta de concentração e irritabilidade.

Além dos sintomas já citados, existe um modelo cognitivo-comportamental por meio do qual se pode entender o caso do paciente. De acordo com essa teoria, os ataques de pânico são originados por interpretações distorcidas e catastróficas a respeito de determinadas sensações corporais. A taquicardia normal de quem sobe uma escada ou a sudorese de um dia quente podem ser interpretadas como sinal de alerta de que há algum perigo – um infarto, por exemplo. As interpretações e reações podem intensificar ainda mais a ansiedade e a sensação de desconforto.

Depressão é uma doença psiquiátrica crônica e recorrente que produz alteração do humor caracterizada por uma tristeza profunda e forte sentimento de desesperança. Aqui vale o mesmo princípio das frases "siga em frente" ou "saia dessa". A depressão é uma doença que exige acompanhamento profissional para que o doente possa se recuperar e retomar a sua vida normal.

Embora seja normal sentir um pouco de ansiedade com situações difíceis e preocupações com a vida, às vezes pode ser difícil lidar com ela, gerando aquela sensação de estar sobrecarregado. Abaixo, fornecemos uma lista de dicas e estratégias te ajudar a evitar que sua ansiedade atinja um nível prejudicial. Mesmo que nem todos lutem contra um distúrbio de ansiedade alto, estratégias para ajudar a aliviá-la e lidar com a ansiedade "normal" do dia a dia podem te ajudar a viver a vida que você deseja.

Os benzodiazepínicos de ação curta são a primeira escolha nesses casos e, apesar de carecerem de evidências que suportem afirmações mais encorajadoras, esses psicofármacos são bastante utilizados na prática clínica. Há algumas evidências da utilidade do uso de benzodiazepínicos especialmente na dor torácica cardíaca e não cardíaca, mostrando que essa medicação diminui a ansiedade, a dor e a ativação cardiovascular. Nestes estudos, os benzodiazepínicos mostraram-se seguros ao serem administrados isoladamente ou em conjunto com outras medicações35. Os pacientes com TP seguem um padrão longo (que pode se estender a até uma década) de visitas às emergências médicas antes do diagnóstico à procura de uma causa orgânica para seus sintomas1. Portanto, além de psiquiatras, também médicos em geral e, em especial, aqueles que trabalham com atenção primária e serviços de emergência médica devem estar familiarizados com os critérios do TP.

Tento ao máximo dar forças a ela e caminhos para que ela possa tentar se ajudar e melhorar, porque a depressão é uma doença que quem passa sofre e quem esta ao lado sofre mais ainda, pois não sabe oque fazer e se a pessoa um dia vai sair dessa. No entanto, é preciso levar em consideração que para melhorar a qualidade de vida da pessoa não basta somente tomar remédios ansiolíticos e antidepressivos, sendo importante ser acompanhado por um psicólogo.

Em momentos de crise, o problema causa sintomas físicos, como respiração irregular, falta de ar, formigamentos, calafrios, suor, desconforto abdominal ou náusea, taquicardia e dor no peito. Como se fosse uma crise de ansiedade amplificada, mais intensa, maior. Há casos ainda que síndrome leva a dependência química, já que pode ocorrer um aumento do consumo de álcool para tentar aliviar os sintomas. Quem sofre de transtorno do pânico continua sentindo desconforto mesmo depois de um ataque, pelo simples medo de experimentar essas sensações novamente e não saber quando elas acontecerão.