Ser e fazer na vocação: um projeto terapêutico vocacional

Simone Andrioli Moura de Castro Andrade

Resumo


Este artigo resulta da dissertação de mestrado6 e da experiência de mais de dezoito anos na clínica de uma psicóloga, atuante em consultório e em escolas, particulares e públicas, com crianças, famílias e educadores. A partir de experiências profissionais e do seu próprio processo de individuação a levou a refletir sobre a importância de incluir a vivência simbólica no processo de autoconhecimento do educador. A partir deste tema, que foi um caminho apontado como resultado da pesquisa, que a mobilizou para uma prática educacional que envolve a Totalidade do Ser e, por conseguinte, engloba as funções sentimento, intuição, pensamento e a sensação.Este artigo é um relato de sua prática com jovens em um projeto denominado terapêutico vocacional o que também considera uma trilha transformadora e um caminho de vivência integradora por meio do simbólico que ocorre a partir do processo de autoconhecimento contemplado no momento de escolha profissional do jovem. Deseja ao compartilhar este projeto, mobilizar e conscientizar educadores para que possam ao refletir, estimular e apoiar os jovens a escolher não somente uma profissão, mas que possam encontrar entrar em contato e buscar a sua vocação.

Palavras-chave


Autoconhecimento; Vivência simbólica; Projeto terapêutico vocacional

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2179-7498

Interespe está indexada em: