A sabedoria do erotismo na velhice

Ricardo Iacub

Resumo


O objetivo deste artigo é articular os conceitos de sabedoria e erotismo, a fim de considerar os recursos positivos do idoso em relação à sexualidade ao longo da vida. Conhecer as formas, em que os prazeres eróticos redimensionam numa fase vital, em que se podem encontrar restrições físicas e culturais, pode ser de grande valor tanto em nível individual como social. A sabedoria do erotismo busca configurar-se como um recurso cognitivo, reflexivo e emocional que está em conformidade para tratar variadas circunstâncias biológicas e culturais sobre a sexualidade. Dessa forma, formas alternativas de prazeres que reforçariam a integridade pessoal. Em conclusão, os idosos, quando enfrentam determinadas alterações que limitam ou impedem o ato sexual, apresentam as três seguintes alternativas: - eles multiplicam as áreas disponíveis de diversão, tais como fantasiar e encontrar modos de apreciar uns aos outros; - aumentar a importância da troca amorosa de casal, e - encontrar possíveis formas alternativas para desfrutar da beleza. Este capítulo é baseado em fontes teóricas e dados empíricos obtidos por meio da pesquisa qualitativa.

Palavras-chave


Sabedoria; Erotismo; Velhice



DOI: https://doi.org/10.23925/2176-901X.2015v18iEspecial20p87-102

Kairós está indexada em:

Bases de dados e Repositórios de periódicos com texto completo:


Catálogo de Bibliotecas:

Bibliotecas:

Diretório de Políticas Editoriais:

Associada:

ISSN 2176-901X

A Revista Kairós e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/kairos. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/kairos.