Extensão Universitária como ferramenta no processo de ensino e aprendizagem na formação do enfermeiro

Autores

  • Yanka Alcântara Cavalcante Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.
  • Maria Thereza Vieira Carvalho Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.
  • Naiara Teixeira Fernandes Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.
  • Lucas Carlos Teixeira Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.
  • Santeza de Maria Nunes Moita Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.
  • Julya Vasconcelos Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.
  • Andrea Carvalho Araújo Moreira Enfermagem. Professora Titular do Curso de Enfermagem da Universidade Estadual Vale do Acaraú, Sobral, CE. Docente e Coordenadora do Curso de Graduação de Enfermagem e do Mestrado Profissional em Saúde da Família da RENASF/Polo UVA.

DOI:

https://doi.org/10.23925/2176-901X.2019v22i1p463-475

Palavras-chave:

Extensão Universitária, Idoso, Saúde Coletiva.

Resumo

Este trabalho apresenta um relato de experiências práticas, vivenciadas por discentes de Enfermagem, por meio de uma extensão universitária em um grupo de convivência de idosos, em uma cidade do estado do Ceará, Brasil. O objetivo é relatar como as vivências práticas auxiliam na formação do olhar critico dos acadêmicos para as futuras vivências profissionais. O estudo reafirma a importância da extensão acadêmica como um meio de aprendizagem que se faz de estrema importância na formação dos estudantes.

Palavras-chave: Extensão Universitária; Idoso; Saúde Coletiva.

Biografia do Autor

Yanka Alcântara Cavalcante, Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

 

Maria Thereza Vieira Carvalho, Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

 

Naiara Teixeira Fernandes, Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

 

Lucas Carlos Teixeira, Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

 

Santeza de Maria Nunes Moita, Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

 

Julya Vasconcelos, Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

Discente da Graduação de Enfermagem, Universidade Estadual Vale do Acaraú, UEVA.

 

Andrea Carvalho Araújo Moreira, Enfermagem. Professora Titular do Curso de Enfermagem da Universidade Estadual Vale do Acaraú, Sobral, CE. Docente e Coordenadora do Curso de Graduação de Enfermagem e do Mestrado Profissional em Saúde da Família da RENASF/Polo UVA.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem, Universidade Federal do Ceará. Mestre em Saúde Pública, UFC. Professora Titular do Curso de Enfermagem da Universidade Estadual Vale do Acaraú, Sobral, CE.  Docente e Coordenadora do Curso de Graduação de Enfermagem e do Mestrado Profissional em Saúde da Família da RENASF/Polo UVA.  

 

Downloads

Publicado

2019-03-30

Edição

Seção

Relato de Experiência