Travestis e o corpo social: notas sobre reconhecimento e contemporaneidade

Pedro Eduardo Silva Ambra, Nelson da Silva Jr.

Resumo


O trabalho abordará questões referentes à incidência do social no corpo em travestis sob a ótica da psicanálise. Nosso estudo terá como ancoragens teóricas a luta pelo reconhecimento em Hegel, algumas formulações referentes à modificação das modalidades narrativas na contemporaneidade, bem como pontuações lacanianas sobre o discurso capitalista. A partir da inclusão de componentes culturais e históricos, o corpo será apresentado dentro de uma chave maior de análise que compreende o fenômeno travesti como objeto de estudo privilegiado para a compreensão das relações entre o social e o psicológico.

Sobre o(s) Autor(es):

Pedro Eduardo Silva Ambra é mestrando em psicologia social pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo. Pesquisador do Laboratório de Teoria Social, Filosofia e Psicanálise bem como do Laboratório de Epistemologia Genética.

Nelson da Silva Jr. é Psicanalista, Doutor pela Universidade Paris VII, Professor Livre Docente do Departamento de Psicologia Social e do Trabalho do Instituto de Psicologia da USP, Professor Visitante da Université de Bretagne Occidentale, Professor do Curso de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae, Membro do Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae e da Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental. Autor dos livros: Le fictionnel en psychanalyse. Une étude à partir de l’œuvre de Fernando Pessoa. Villeneuve d’ Asq : Presses Universitaires du Septentrion, 2000, e Linguagens e Pensamento. A lógica na razão e desrazão, Casa do Psicólogo, 2007.


Palavras-chave


Psicanálise; travestismo; teoria social.

Texto completo:

PDF

Referências


AIDS/HIV. Exame inicial não constata HIV em enfermeira atacada, diz hospital. In: http://www.aidshiv.com.br/exame-inicial-nao-constata-hiv-em-enfermeira-atacada-diz-hospital/ (acessado dia 30.09.11)

Benedetti, M. Toda feita: o corpo e o gênero das travestis. Rio de Janeiro: Garramond, 2005

BIID info: http://biid-info.org/Main_Page (acessado dia 30.09.11)

BG Cirurgia Plástica http://www.bgcirurgiaplastica.com.br/dica11-cirurgiaplastica-novosconceitos.htm (acessado dia 30.09.11)

Castro, J.C.L. Consumo de massa e discurso da hysteria. In: II Colóquio Binacional Brasil-méxico de Ciências da Comunicação, 2009.

Exame INFO http://info.abril.com.br/noticias/blogs/omg/redes-sociais/27-dos-americanos-acessam-facebook-no-banheiro/ (acessado dia 30.09.11)

Folha. Após travesti atacar enfermeiras, DF anuncia reunião sobre segurança em hospitais in: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/755495-apos-travesti-atacar-enfermeiras-df-anuncia-reuniao-sobre-seguranca-em-hospitais.shtml (acessado dia 30.09.11)

Honneth, A. (1992) Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Ed. 34, 2003.

Kojève, A. Introdução à leitura de Hegel. Tradução de Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 2010.

Lacan, J. (1972-1973) Séminaire, livre XX: Encore Paris: AFI, s/d.

Lacan, J. (1971-1972) Séminaire, livre XIXa Le savoir du Psychanaliste. Paris: AFI, s/d.

Meio Norte http://www.meionorte.com/ofactotum/pesquisa-diz-que-britanicos-preferem-viver-sem-um-banheiro-do-que-sem-o-facebook-181315.html (acessado dia 30.09.11)

Silva Junior, N. Corps et narration dans la modernité. In: Gaspard, J.-L.; Doucet, C.. (Org.). Pratiques et usages du corps dans la modernité. 1 ed. Toulouse: Éditions Érès, 2009


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.